Estratégias / Táticas - Art. 80

- Defesa

- Ações que Sucedem a Defesa.

 

Em continuidade às Ações que Sucedem a Defesa, vamos abordar o Levantamento. Função extremamente importante para a Transição do Sistema Defensivo para o Ofensivo.

Influi significativamente para:

- a eficiência do contra-ataque, na medida em que as bolas defendas são bem levantadas e podem resultar na marcação de pontos;

- na autoconfiança dos atletas, uma vez que, têm a convicção de que realizando a defesa receberão bolas bem levantadas para o ataque.

 

As bolas defendidas tomam rumos imprevisíveis. A qualidade da execução deve ser considerada para classificarmos as mesmas, como já o fizemos em artigos que abordaram as Zonas da Quadra para as quais devem ser Direcionadas as Bolas Defendidas (clique no primeiro da série). Podemos classificá-las de duas maneiras.

1 - Defesas Perfeitas, bolas controladas pelo Jogador-Defensor (JD) e direcionadas para a Zona de Levantamento Ideal;

2 - Defesas Imperfeitas, bola não controladas pelo JD e não são direcionadas para a Zona de Levantamento Ideal;

3 - Erros de Defesa, bolas defendidas que não possibilitam um segundo toque; “morrem”.

 

Nos diagramas a seguir, duas Zonas de Levantamento:

 

1 – No Centro do Terço Inicial da Quadra;

2 – No Terço Inicial da Quadra, entre o Centro da Quadra e a linha perpendicular do Jogador-Defensor (JD) que executa a defesa.

 

Nota

Algumas duplas adotam a primeira; outras, a segunda.

 

As bolas defendidas e endereçadas para estas Zonas são consideradas Perfeitas. Para qualquer outro ponto, são consideradas Imperfeita.

 

 

- Levantamento com a Defesa Perfeita.

 

É o mais simples. Admite todas as possibilidades de levantamento e de ataque. No diagrama da esquerda, tipos de aproximações que JD pode fazer para atacar na metade dois, com a bola levantada da Zona no Centro da Quadra:

- na extremidade da rede;

- perpendicularmente à rede;

- oblíqua para o centro da rede;

- oblíqua, para o ataque na metade 1.

 

No diagrama à direita, as possibilidades na metade um, com a bola levantada da Zona em frente ao ponto em que JD executou a defesa:

- na extremidade da rede;

- perpendicularmente à rede;

- oblíqua para o centro da rede;

- oblíqua, para o ataque na metade 1.

 

Enfim, obviamente, todas as alternativas de levantamento e ataque são possíveis com a defesa perfeita.

 

 


 

- Levantamento com a Defesa Imperfeita.

 

É a que requer maiores atributos do Jogador-Levantador, tais como:

- discernimento tático individual;

- capacidade técnica individual para executar os levantamentos por meio de todos os tipos e maneira do Toque e da Manchete.

 

A seguir, exemplos de Levantamentos de bolas imperfeitamente defendidas, em diferentes pontos da quadra. E que requerem procedimentos de JB (o levantador) e de JD (o atacante).

Nos diagramas a seguir, no da esquerda, JD defende e a bola fica no centro do terço médio da quadra (retângulo em laranja). JB se desloca (seta tracejada em vermelho) e executa o levantamento. A trajetória (seta tracejada em azul claro) da bola é oblíqua. JD, depois da defesa, aguarda a saída da bola, no levantamento, e inicia suas aproximações para o ataque (seta tracejada em verde), na extremidade da rede.

No da direita, o mesmo ponto da defesa. A bola é defendida para trás e é levantada do terço final da quadra. O ponto do ataque é o mesmo. Repare que a aproximação, de JD, para o ataque é diferente. Primeiramente, desloca-se no sentido da linha lateral. Depois, para o ataque na extremidade da rede; a fim de aumentar o ângulo para a trajetória do levantamento; não procedendo assim, a trajetória será, praticamente, perpendicular em relação à rede. A impressão que terá é a de que a bola vem de suas costas.

 

 

 

Mais dois exemplos. Bolas levantadas da metade 1. Os pontos da defesa e do ataque são os mesmos dos exemplos anteriores. A fim de facilitar a comparação. Repare que JB tem distância maior a percorrer. As trajetórias dos levantamentos também são mais longas. Os procedimentos de JD para a aproximação para o ataque são semelhantes. Um cuidado constante: propiciar ângulo favorável (o mais aberto possível) à trajetória da bola no levantamento.

 

 

Agora, exemplos em que os levantamentos são bem complicados e que requerem muita habilidade de JB.

No diagrama da esquerda, a bola fica no mesmo ponto em que foi defendida, no terço médio da metade dois. JB tem longo deslocamento a fazer (seta tracejada em vermelho). JD tem que se deslocar à esquerda, esperar a saída do levantamento e, então, fazer a aproximação para o ataque na extremidade da rede (seta tracejada em verde).
No da direita, a bola é levantada detrás do ponto em JD executou a defesa. Repare que o ângulo da trajetória é bem agudo (seta tracejada em azul claro). JD tem que se deslocar à esquerda para fora da quadra, de maneira facilitar o trabalho do companheiro. Dali, aproxima-se para o ataque, também na extremidade da rede.

 

 

- Procedimentos Fundamentais para a Execução dos Levantamentos.

 

1 – Deslocamento veloz do Jogador-Levantador (de modo geral, o Jogador-Bloqueador), a fim de se posicionar corretamente para executar o levantamento.

2 – Na medida do possível, posicionar-se de frente para o ponto do ataque.

3 – Diante da impossibilidade de chegar a tempo para posicionar-se de frente, ter a capacidade de executar o levantamento com o corpo em deslocamento.

4 – Possuir capacidade para executar o levantamento por meio da manchete, sobretudo nas trajetórias mais longas.

5 – Nos levantamentos dos terços médio e final da quadra, é extremamente importante que a bola saia bem alta do ponto do levantamento, de maneira que chegue ainda alta no ponto do ataque.

6 – Por ser um ataque em circunstâncias especiais, em hipótese nenhuma a bola pode chegar ao ponto do ataque muito próxima da rede. O Jogador-Atacante tem que ter possibilidade de dispor de todos os tipos de golpes, para qualquer ponto da quadra oposta.

 

Em Técnica Individual você pode ver artigos sobre o Toque (clique no primeiro da série) e sobre a Manchete (clique no primeiro da série); fundamentos utilizados para o Levantamento.

Em Estratégias/Táticas você pode rever artigos que focalizam o Levantamento como Função Tática, tanto por meio do Toque quanto por meio da Manchete (clique no primeiro da série).

 

Nota

O Bloqueador adversário, nesta circunstância, pode se deslocar com toda tranquilidade, saltar, o máximo e no tempo adequado, e tem toda a visibilidade, do levantamento e da aproximação do atacante. Logo, uma situação mais do que privilegiada. Logo, a bola colada na rede o facilita e muito.
A chance do atacante é ter a bola alta com afastamento (cerca de um metro da rede) de modo ter boa visibilidade do bloqueador adversário e de toda a quadra oposta. Dessa maneira pode desferir o golpe mais apropriado e em qualquer da quadra oposta.

Concluindo, vale enfatizar a importância do Levantamento para tranformar bolas defendidas em contra-ataques eficientes e, em decorrência, em marcação de pontos. Muitas vezes determinadas duplas possuem bons bloqueadores e bons defensores. Ótimo. Mas os jogadores de vôlei de praia não podem ser bons em um ou outro fundamento, uma ou outra função. Devem ser ecléticos. Devem ser capazes de executar, de modo eficiente fundamentos e funções para poderem desempenhar suas atribuições com o maior desembaraço possível. É o que distingue as menos e mais competitivas.

Por fim, não poderia deixar de fazer uma menção honrosa à dupla Adriana Behar e Shelda Bede. Não tenho receio algum em apontá-las com as mais eficientes levantadoras do vôlei de praia, de todos os tempos.

Não foi por acaso que formaram a dupla que melhor aproveitaram as bolas defendidas. E, por coseguinte, marcaram incontáveis pontos por meio de contra-ataque. Obviamente, muito em razão de tantas outras qualidades, tornaram-se tão competitivas e as grandes campeãs que foram, durante tanto tempo.

Na foto ao lado, as duas em ação. Shelda defendendo e Adriana se preparando para executar o levantamento.

 

 

 

No próximo artigo, vamos finalizar o assunto Defesa. O Ataque será focalizado de modo específico. Ocasião em que serão mencionados os Procedimentos Fundamentais para sua Execução.

 

Cont. no art. 81, com Funções que Sucedem a Defesa - Ataque.

 

Home

Ir para Menu Vôlei de Quadra