Estratégias/Táticas - Art. 33

Ataque

- Ataque após a Cobertura do Ataque.

Ocorre - cada vez com maior frequência - nas bolas bloqueadas que voltam para a própria quadra do Jogador-Atacante (JA). As mesmas podem ser recuperadas:

- pelo próprio Jogador-Atacante (JA);

- pelo Jogador-Levantador (JA).

Uma vez recuperadas, podem resultar em um novo ataque. Pelo próprio JA quando a bola volta próxima dele. Ou pelo JL se bem posicionado e atento ao desenlace da ação. Dependento do tipo do ataque a bola pode voltar de várias maneiras e em diferentes locais da quadra. Por exemplo.

 

Tipo do Ataque

Alvo

Provável Ponto da Cobertura

- Ataque por meio de Cortada Potente - atacante visando meia-metade inicial da quadra - terço inicial da quadra
  - atacante visando meia-metade final da quadra - terço médio da quadra
  - ataque alto visando explorar o bloqueio - terço final da quadra

 

- Ataque por meio de "Largada" - atacante visando o terço inicial, na diagonal - terço inicial, do ponto do ataque para o centro da quadra
  - atacante visando o terço inicial, atrás do blloqueio - terço médio, do ponto do ataque para o centro da quadra

 

- Ataque por meio de "Lob" - atacante visando o terço final da quadra - terço final da quadra

 

No diagrama a seguir, divisões quadra para facilitar a localização dos ponto mencionados acima. Na de cima, divisão em duas meias-quadra; a inicial, mais próxima da rede e a final, masi próxima de linha do fundo. Na de baixo, divisão em terços. A linhas curvas tracejadas, significam prolongamentos do raio de ação de JL para fazer a cobertura.

 

 

 

 

Nota

As bolas voltam também para fora da quadra, além da linha lateral. Essas são de difícil recuperação. JA está, geralmente, está na Zona de Levantamento e, portanto, distante do local.

 

Resumindo. Os jogadores devem aventar - sempre - que um ataque pode ser bloqueado. Que quando mais para forte e para baixo for a intenção da cortada, mais para baixo e mais difícil será a recuperação da bola pela cobertura. Que toda atenção é pouca, uma vez que, a bola, de modo geral, volta muito rapidamente e que requer grande habilidade para sua recuperação.

Nas figuras a seguir, exemplos de trajetórias da bola de acordo com o tipo do ataque. Na fig. 1, o ataque potente para baixo; a bola volta, praticamente, paralelamente em relação à rede. Portanto, de difícil recuperação. Na fig. 2, o ataque visando o fundo da quadra. A tendência é que a bola volte mais para o alto. Ou seja, com maior possibilidade de recuperação.

 

 

 

Fator de grande importância. O jogador que faz a cobertura e consegue alcançá-la, deve passá-la de maneira o JA após a execução da cortada inicial, se deslocar e realizar o levantamento. Na maioria das vezes, o re-ataque por cortada será com uma bola alta ou de acordo com a iniciativa do jogador que realiza a cobertura. Este, com a bola em jogo, pode pedir uma "meia bola", uma bola "chutada" ou outra opção de maior velocidade. De qualquer maneira, os dois jogadores devem ser velocíssimos na troca de funções. Para tal, devem proceder da maneira seguinte.

 

- Procedimento do Jogador que Recupera a Bola - o levantador na ação inicial - na Cobertura.

 

- No Momento da Cobertura.

Deve, na recuperação da bola, alçá-la, na medida do possível, suficientemente alta, a fim de ter o tempo necessário para colocar-se no local onde possa realizar uma aproximação ideal para o ataque. Quanto mais alto for alçada a bola, maior será o tempo para a sua movimentação e, consequentemente, maior a probabilidade de sucesso no novo ataque.

 

- No Momento da Aproximação para o Ataque.

Neste momento, as providências mais importantes são as de:

- avaliar a condição do companheiro - jogador que levanta - para a execução do levantamento;

- tomar a iniciativa, que pode ser:. instruí-lo para atacar de 2a. (cortada ou colocada),
 . pedir o tipo de bola mais conveniente (alta, meia, "chutada", etc... ).

 

- No Momento do Ataque.

Dependendo da velocidade da ação - compreendidos recuperação, levantamento e ataque - o adversário pode ter tido tempo de rearmar-se defensivamente. É, pois, muito importante olhar o posicionamento do adversário e, em função dessa avaliação, optar entre o ataque uma cortada forte/uma cortada rápida e colocada/uma colocada com toque ou manchete.

 


 

- Procedimento do Jogador-Atacante - levantador na ação Final.

 

- No Momento da Cobertura.

Ao perceber que a bola foi recuperada, deve deslocar-se o mais rapidamente possível em sua direção e, dependendo da orientação do companheiro:

- colocar-se apropriadamente embaixo da bola e executar o levantamento,

- atacar de 2a. (cortada ou colocada), caso seja uma opção viável.

 

- No Momento do Levantamento.

Avaliar as condições do companheiro, ou seja, se está apto ou não para fazer uma aproximação apropriada para o ataque e atentar para a iniciativa que este tomar, a fim de decidir quanto ao tipo de bola a ser levantada. Após o levantamento, olhar o posicionamento defensivo do adversário e "cantar" a melhor opção de ataque.

 

- No Momento do Ataque do Companheiro.

Dirigir-se para o local do ataque, a fim de cobrir o novo ataque.

 

Cont. no art. 34, com o Ataque da Bola de Xeque

 

Home

Ir para Menu Vôlei de Quadra