Estratégias/Táticas - Art. 31

Ataque

- Ataque Após a Recepção do Saque ("Side-Out").

- Ataque com Fintas e Variações (continuação do art. 30).

 

Bola "Chutada" nas Extremidades da Rede.

Como vimos anteriormente, a Bola "Chutada" nas Extremidades da Rede caracteriza-se pela trajetória descreve um segmento de reta, entre as mãos do jogador que levanta e o ponto em que ocorre o ataque. Na figura a seguir, uma representação gráfica da "Chutada" nas extremidades da rede. Na figura a seguir, as trajetórias da bola, tanto para uma extremidade quanto para outra.

Importante. Bola "Chutada" significa bola baixa. Ela tem que ser levantada/atacada de acordo com o alcance do atacante; para qualquer tipo de bola. Ou seja, deve ser ataca na mesma altura em que é atacada, por exemplo a Bola Alta.

 

 

 

Quanto maior for a velocidade da trajetória da bola, maior será a dificuldade do bloqueador e do defensor adversário neutralizá-la. O bloqueador tem que se deslocar, escolher o ponto mais adequado para saltar e executar os movimentos para o bloqueio em curto espaço de tempo. O defensor, por sua vez, tem que se deslocar com máxima velocidade para o posicionamento defensivo adequado. Muitas vezes, pela velocidade da ação, não é possível, a ambos, adotarem os posicionamentos ideais para tentar a defesa.

 

- Requer do Levantador e do Atacante.

 

Ao levantador: - velocidade de deslocamento, a fim de posicionar-se adequadamente sob a bola;
  - boa habilidade técnica individual para a execução dos toques acima da cabeça sob várias circunstâncias;
  - extraordinário discernimento tático, para perceber a graduação que deve dar à velocidade e a altura da trajetória da bola, de acordo com a capacidade do atacante.

 

Ao atacante:

- grande explosão muscular, flexibilidade de movimento dos membros inferiores e superiores, a fim de obter grande impulsão com máximo equilíbrio e, com isso, golpear a bola no ponto mais alto de sua trajetória e com potência adequada, e direcioná-la em diferentes locais da quadra adversária;

  - habilidade técnica individual no ataque - cortada, "largada" e recursos, para ter a capacidade de desferir o golpe mais conveniente diante de diferentes circunstâncias;
  - discernimento tático individual, tendo em vista optar pela velocidade ideal da primeira aproximação e para aproximação final para o ataque, posicionar-se em relação à bola e desferir o golpe mais eficaz.

 

A "Chutada" nas Extremidades da Rede é apropriada nos seguintes casos e/ou circunstancias:

- para jogadores de baixa estatura, mas de grande explosão muscular;

- para a estratégia de ataque contra bloqueadores de grande estatura.

Nota

Neste último caso, são duas as vantagens:

1 - uma trajetória em que em seu final a bola é golpeada bem na extremidade da rede, a tarefa de "explorar" o bloqueio torna-se mais fácil;

2 - requer do bloqueador adversário extrema capacidades técnica e tática individual. A fim de deslocar-se para o ponto do ataque, posicionar-se adequadamente, e optar pelo tempo de bloqueio mais conveniente e saltar. Tudo isso, em curtíssimo espaço de tempo de tempo.

Nos diagramas a seguir, a movimentação dos dois jogadores. Repare que o JA recepciona o saque e inicia a primeira aproximação, ou seja, procura abrir o máximo, a fim de ficar de frente para o ponto em que ataca a bola; bem na extremidade da rede. PL significa ponto levantamento.

Repare nas duas aproximações de JA. Na Saída da Rede, ele não sai além da linha lateral. Na Entrada da Rede tem a possibilidade de sai e fazer a aproximação final, praticamente, de frente para o PL. O procedimento vale para atacantes destros. Com os canhotos, o procedimento é inverso; as aproximações estão destacadas em vermelho.

 

 

 


 

- Procedimentos do Levantador.

 

No Momento da Recepção do Saque.

- Deslocar-se, o mais rapidamente possível, para a Zona de Levantamento.

- Avaliar se o jogador que recepcionou o saque e vai atacar fez a primeira aproximação e encontra-se no ponto convencionado para fazer a aproximação final para o ataque.

 

No Momento do Levantamento.

- Posicionar-se adequadamente, sob a bola, a fim de realizar o levantamento.

- Imprimir a velocidade apropriada à trajetória da bola; de acordo com o ponto da quadra em que o atacante estiver, a trajetória pode ser absolutamente reta ou como a de um arco ("barriguda").

- Executar o levantamento de maneira que o ponto de ataque seja o mais próximo possível da extremidade da rede; a trajetória curta não é nada recomendável, pois facilita, muito, a ação do bloqueador adversário.

 

No Momento do Ataque.

- "Cantar" o ponto da quadra adversária mais conveniente para o ataque.

- Posicionar-se para a cobertura do ataque.

 


 

- Procedimentos do Atacante.

 

No Momento da Recepção do Saque.

- Fazer a recepção do saque, esmerando-se para que a bola ganhe altura suficiente que lhe permita realizar as aproximações para o ataque da Bola "Chutada".

- Inciar a primeira aproximação, isto é, do local em que fez a recepção ao ponto em que fará a aproximação final.

 

Nota

Como a trajetória da Bola "Chutada" é muito rápida, o atacante tem que estar pronto para a aproximação final (as duas últimas passadas) no momento em que a bola chega nas mãos do levantador.

 

No Momento do Levantamento.

- Estar pronto para realizar a aproximação final para o ataque.

- Aproximar-se por meio de passadas largas e com a maior velocidade possível, de maneira que possa fazer um salto equilibrado.

 

No Momento do Ataque.

- Posicionar-se apropriadamente sob a bola, ou seja, a bola deve estar sobre o eixo do seu corpo.

- Atacar a bola no ponto mais alto de sua trajetória.

 

Nota

É muito comum o atacante não atacar a bola no momento em que esta está sobre o eixo do seu corpo. Na entrada da rede, por exemplo, deixar passar um pouco para esquerda, para o ataque na paralela; na saída da rede, deixar passar para direita, a fim de atacar na paralela. Isso não é bom. Sobretudo para as paralelas, o atacante deve golpear a bola no ponto mais alto de sua trajetória. Quando deixam descer um pouco, incorrem em dois fatores limitantes:

1 - o ataque para a diagonal fica mecanicamente inviabilizado;

2 - o bloqueador e o defensor percebem. O bloqueador fecha apenas a passagem da bola para a paralela. O defensor, sabendo que o ataque forte para a diagonal é difícil, prepara-se para as "largadas" e/ou variações de ataque menos potentes.

 

- Atentar para a "cantada" do companheiro.

 

Nota

A Bola "Chutada" nas Extremidades da Rede pode ser adotada com base da estratégia ofensiva ou como opção/variação tática de ataque. De uma maneira ou outra, é absolutamente essencial que seja muito treinada. É ação que requer extrema precisão de levantador e atacante.

 

Cont. no art. 32 com outra Variação de Ataque.

Home

Ir para Menu Vôlei de Quadra