Estratégias / Táticas - Art. 16

Levantamento

Levantamento por Toque de Bola Acima da Cabeça.

 

- Com o Corpo de Frente para Esquerda / Direita (perpendicularmente em relação à rede).

É muito utilizado em momentos do jogo em que os dois jogadores encontram-se muito próximos um do outro. Cito como exemplo, duas ocasiões; uma na recepção do saque, e outra na defesa.

1 - É grande a frequência de saques com a trajetória direcionada ao centro da quadra. De modo geral, os dois jogadores têm - antecipadamente - a definição de qual, entre os dois, deve encarregar-se da recepção. Mas, não raro, há indecisão e ambos movimentam-se para o centro da quadra e, no exato momento da recepção, ficam muito próximos.

2 - A mesma coisa ocorre na defesa. Dois jogadores movimentam-se em direção a um mesmo ponto em que a bola é atacada - geralmente colocada, ou uma bola largada atrás do bloqueio, etc... Nestes casos, a bola deve ser levantada entre os dois jogadores, isto é: perpendicularmente em relação à rede.

 

No diagrama (A) a seguir, um exemplo do saque em que a bola é direcionada para o centro da quadra. Coloco os dois jogadores bem próximos. A recepção ideal é a que a bola é passada para a rede, entre as linhas do Jogador que recepcionou e o que fará o levantamento (linhas tracejadas em azul). Seja qual for o ponto da quadra que o levantador executa o levantamento, a trajetória da bola deve ser retilínea, ou seja, perpendicular em relação à rede (seta tracejada em verde). Para isso, o Toque Lateral é mais do que apropriado. Caso seja o J2, seu corpo estará virado de frente para sua direita; se o J1, seu corpo estará virado de frente para sua esquerda.

No diagrama (B) também a seguir, o exemplo de uma bola largada atrás do bloqueio do J2. J1, desloca-se, defende a bola, recua e inicia sua aproximação para o ataque. A bola deve ser levantada entre a linha em que o J2 executará o levantamento e a linha que o J1 faz o recuo e a aproximação para o ataque (linhas tracejada em azul). Também nesta circunstância o Toque Lateral é apropriado, a fim de que a trajetória da bola levantada seja perpendicular em relação à rede.

 

 

 

Quando menciono que a bola tem que ser levantada entre as linhas dos dois jogadores, tem uma razão. O J2 (no diagrama A) encontrará enorme dificuldade para atacar uma bola levantada à esquerda da linha em que está posicionado no momento da recepção; ele vai atacar uma bola que está saindo do seu alcance.

No diagrama B, o J1, pela mesma razão, encontrará dificuldade com a bola alçada à esquerda de jogador-levantador (J2).

No caso de jogadores que atacam com o braço esquerdo, ocorre o contrário; a bola que cria dificuldade é a alçada à direita da sua linha.

 

Notas

- As duplas com jogadores bem treinadas/entrosadas possuem alternativas táticas para estas situações de jogo. Outras, por falta de treinamento/entrosamento, desperdiçam muitas oportunidades de marcação de pontos.

- O levantamento por meio do Toque de Bola Acima da Cabeça é a maneira mais utilizada no Vôlei de Praia. É executado, na maioria das vezes, após um deslocamento. Entretanto, existe uma situação de jogo muito frequente, para a qual os jogadores precisam estar treinados; o Toque de Bola Acima da Cabeça em Deslocamento. Na parte referente à Técnica Individual, focalizei de que maneira é executado, apresentei sequências de exercícios para aperfeiçoá-lo e, acima de tudo, a importância de utilizá-lo com desembaraço. Esta habilidade é necessária para o levantamento de bolas que, imperfeitamente recepcionadas ou defendidas, se dirigem para pontos distantes da zona de levantamento. No caso, a precisão do levantamento resulta da coordenação harmoniosa do final do deslocamento e a execução do fundamento.

- Importante mencionar: arbitragens coíbem cada vez mais as imperfeições na execução do toque acima da cabeça. Portanto, é necessária muita prática. A fim de adquirir-se autoconfiança para executá-lo em quaisquer circunstâncias de jogo e em momentos decisivos.

Insisto que a manchete, para o levantamento, deve ser utilizada como recurso. O treinador deve cobrar de seus jogadores levantamentos por meio do toque acima da cabeça. Sem qualquer dúvida, obtem-se maior precisão e velocidade, nas ações ofensivas.

Nas categorias de base esse cuidado deve ser redobrado. Os jogadores abusam do uso da manchete, por não terem força suficiente para executarem o levantamento por meio do toque.

 

Continuação no art. 17, com o Levantamento Oblíquo em Relação ao Ponto em que a Bola é Atacada.

 

Home

Voltar ao Menu Estratégias/Táticas - Sistema Ofensivo

Ir para Menu Vôlei de Quadra

 

Ir para Menu Estratégias/Táticas - Sistema Defensivo

Ir para Menu Vôlei de Praia