Estratégias/Táticas - Art. 15

Levantamento

Levantamento por Toque de Bola Acima da Cabeça.

Toque Lateral (Continuação do art. 14)

 

- De Costas para a Rede - Toque Lateral.

Outra situação de jogo em que se aplica o toque lateral. Ocorre - muito raramente - quando o levantador já está na rede esperando a bola - vinda de uma recepção do saque ou de uma defesa - e esta é alta, quase que ou passando para o lado oposto da quadra. O levantador deve executar o Toque Lateral quando não houver possibilidade de girar o corpo e posicionar-se de frente para o alvo - existe o risco do toque na rede com os braços e/ou o corpo.

 

Nota

Esta situação de jogo é, repito, rara e, quase sempre, decorrente de erro ao passar a bola. Quando ocorre na recepção do saque, o levantador, diante de um saque direcionado antecipa-se sabendo que o saque não tem grau de dificuldade algum. Na defesa, geralmente nas bolas "de graça". Nos dois casos, o que pode ser uma ação simples muitas vezes complica. No passe a bola chega muito próxima da rede. Dependendo da habilidade do levantador o problema pode ser contornado. É comum, justamente por inabilidade, o jogador passar a bola para o lado contrário, quer colocando, quer "se livrando da bola".

 

Para isso, é necessário que o Jogador-Levantador adote os seguintes procedimentos.

1 - Executar o toque com uma perna ligeiramente à frente da outra, de modo garantir pleno equilíbrio.

2 - O apoio, para a execução, é feito na perna mais próxima da rede, a fim de que a bola após o levantamento não passe para a quadra oposta.

3 - Nos levantamentos para a entrada de rede, o apoio é na perna direita - que deve estar mais próxima da rede. Nos levantamentos para a saída da rede, o apoio é na perna esquerda - que deve mais próxima da rede.

4 - As costas e o quadril devem estar posicionados paralelamente, em relação à rede.

 

Nota

As situações de jogo em que o Toque Lateral é uma habilidade providencial ocorrem muito rapidamente. Muitas vezes, para não dizer quase sempre, a arrumação do corpo, diante da proximidade da rede, não é possível. O toque tem que ser executado apenas com a força dos braços.

 

O levantador deve utilizar-se dos toques:

- com os pés no chão;

- em suspensão.

 

- Procedimento do Jogador-Atacante.

 

O Toque Lateral, como mencionei no artigo anterior, é utilizado para situações de jogos especiais. Neste caso, o Jogador-Levantador precisa ter grande capacidade técnica para safar-se. Diante de tamanha dificuldade, o Jogador-Atacante (JA) deve atentar para toda e qualquer possibilidade.

- A altura da bola pode não ser a ideal; geralmente é mais baixa.

- O afastamento da bola em relação à rede pode não ser previsível, isto é, pode ser bem colada e/ou bem afastada.

Seu procedimento, no caso, deve ser.

- Realizar com máxima velocidade a Primeira Aproximação (do ponto em que recepcionou o saque e/ou a defesa até o que fará a Aproximação Final, ponto em que dá as duas passadas para o ataque). No momento em que Jogador-Levantador está tocando na bola ele já tem que estar preparado para fazer sua Aproximação Final, seja qual for o desenlace.

- Comunicar-se com o companheiro, primeiro para encorajá-lo, depois, para indicar seu posicionamento: tipo, na frente, atrás, etc...

 

Nota

É muito comum em conversas de jogadores, treinadores, aficcionados ouvirmos: já vi de tudo... mas!!! Sempre tem mais alguma que aparece e em momentos decisivos. O Toque Lateral é utilizado muito raramente e em situações em que só com ele é possível safar-se, aproveitar uma bola perdida, etc. Os treinadores e jogadores devem levar em conta a importância do treinamento de todos os fundamentos em todas as situações de jogo possíveis. Quando ocorrem e o jogador não está capacitado é comum presenciar-se cenas estapafúrdias; quedas na rede, invasões para a quadra adversária, lesões (próprias ou do adversários), etc. Aí... surge o comentário: já vi de tudo... mas!!! Atribui-se ao acaso, sorte/azar, etc...

 

Cont. no art. 16, com o Toque Lateral Perpendicular à Rede.

 

Home

Ir para Menu Vôlei de Quadra