Estratégias/Táticas - Art. 12

Levantamento

Grau de Importância na Estratégia/Tática Ofensiva.

 

O levantamento é a função de preparação da bola para o ataque. A inteligência (discernimento tático individual) e a precisão (técnica individual) com que é realizado influem significativamente no rendimento do sistema ofensivo de uma dupla. Sucede a quase todas as ações do jogo; é um vínculo entre ações de controle/conquista da posse da bola e o ataque. Por exemplo:

- recepção do saque - levantamento - ataque;

- defesa - levantamento - ataque;

- toque no bloqueio - levantamento - ataque;

- cobertura do ataque - levantamento - re-ataque.

 

Por causa desta vinculação, o levantamento deve ser considerado e treinado de modo específico e de modo encadeado às funções que o precedem e que o sucedem. Tudo, qualquer detalhe, influi na qualidade do levantamento.

 

Outra característica vinculada ao levantamento é de natureza psicológica. Passa despercebida para grande parte dos torcedores, mas é fundamental para a performance final dos jogadores. Por exemplo.

O jogador que faz a recepção do saque e depois o ataque sabe que:

- mesmo se não for absolutamente preciso, receberá a bola em boas condições de ataque;

- não precisa se preocupar com sua aproximação, porque confia na capacidade do em solucionar os eventuais problemas, principalmente os de ritmo.

Com isso, muitas vezes, um jogador não muito eficiente na recepção, ou que eventualmente perde a autoconfiança, recupera-se no decorrer do próprio jogo, melhora seu rendimento, cresce no jogo e contribui para a vitória.

Nota

Muitas vezes um saque é dirigido para o fundo da quadra com o intuito de dificultar a aproximação do cortador. Outras vezes é curto e, desta feita, para que o atacante não tenha tempo de recuar apropriadamente, a fim de fazer uma aproximação perfeita. Nesses casos, cabe ao levantador esperar que o companheiro se coloque para a aproximação e, só então, executar o levantamento.

Para adquirirem a condição necessária e grande capacidade, os levantadores (no caso os dois jogadores) devem treinar exaustivamente:

- os fundamentos do levantamento (toque de bola acima da cabeça e manchete);

- situações específicas de jogo, como as citadas acima, que ocorrem de modo sistemático.

Os treinadores e jogadores - principalmente os iniciantes - devem tomar todo cuidado para não incorrerem no engano, até natural, de que o levantamento é uma função estanque. Muito pelo contrário, é precedido, repetindo, pela recepção/defesa/toque no bloqueio/cobertura do ataque e sucedido pelo ataque. Por isso, o treinamento do levantamento deve ser bem e cuidadosamente planejado. Não apenas de modo isolado, mas sim absolutamente vinculado à Estratégia Ofensiva da equipe. Na representação gráfica, a seguir, um exemplo. O sucesso da estratégia ofensiva resulta da eficiência da recepção do saque e/ou a defesa, do levantamento e do ataque.

 

Partindo deste pressuposto, o planejamento do levantamento deve ser elaborado metodicamente. Nele devem ser considerados alguns aspectos, todos igualmente importantes.

 

1. O fundamento pelo qual o levantamento será executado. Por exemplo:

- toque acima da cabeça;

- manchete.

2 - Os tipos e maneiras pelos quais os fundamentos serão executados. Por exemplo:

- de frente, de costas, lateralmente, obliquamente, em relação ao ponto da rede em a bola é atacada;

- com os pés no chão, com o corpo agachado, com o corpo em suspensão.

3. O ponto da quadra em que a bola será levantada, após a recepção ou a defesa. Por exemplo:

- na zona de levantamento - passe perfeito;

- no terço médio da quadra;

- no fundo da quadra;

- fora da quadra;

- etc...

4. O ponto em que o jogador que recepciona começa sua aproximação para o ataque. Por exemplo:

- no fundo da quadra, nos saques direcionados no fundo da quadra;

- muito próximo da rede - nos saques curtos;

- no centro da quadra;

- etc...

5. O tipo da bola que será levantada. Por exemplo:

- bola alta;

- meia bola;

- bola chutada;

- etc...

6. O ponto da rede em que a bola será levantada. Por exemplo:

- na extremidade da rede;

- na frente do atacante;

- atrás do ponto em que levantador executa o levantamento;

- na extremidade da rede, oposta, em relação o local em que o atacante recepciona ou defende;

- etc...

Para cada um destes pontos/peculiaridades é requerido procedimentos diferenciados, do levantador e, também, do atacante. O treinamento visa, sobretudo, propiciar oportunidades aos jogadores de, primeiramente, entenderem cada qual das situações de jogo, depois, praticá-las, sistematicamente, com vistas ao alcance da perfeição.

 

Cont. no art. 13, com Levantamento por meio do Toque.

 

Home

Ir para Menu Vôlei de Quadra