Estratégias/Táticas - Art. 06

Recepção do Saque - Parte V

Recepção quanto à Divisão da Quadra.

 

O ideal numa dupla é que os dois jogadores tenham a mesma capacidade no desempenho de todas as funções. Ocorre que isso é muito difícil. Geralmente um é melhor que o outro em determinadas funções e vice-versa. Neste caso é apropriado traçar a tática que aproveite, da melhor maneira possível, a característica técnica individual dos dois jogadores. Sendo assim, podemos considerar as táticas a seguir focalizadas.

 

- Recepção 1/2 a 1/2.

No diagrama a seguir, a quadra dividida em duas metades. Na modalidade de recepção 1/2 a 1/2 cada jogador incumbe-se da recepção na metade em que está posicionado no momento da recepção. As setas vermelhas representam alguns deslocamentos que os jogadores fazem para recepcionar o saque.

 

 

Apropriada quando os dois jogadores se equivalem em todas as funções, seja na recepção, seja no levantamento ou no ataque.

Aspecto da maior importância, neste modelo de disposição, é a definição do jogador que recepcionará o saque direcionado ao centro da quadra. Deve haver um acordo prévio, a fim de que se evite indecisões. No diagrama a seguir, exemplifico o que pode nortear esta decisão:

S1 - deve ser recepcionado pelo J1, uma vez que, a trajetória da bola converge para o ponto em que o mesmo está posicionado.

S2 - deve ser recepcionado pelo J2, uma vez que, a trajetória da bola converge para o ponto em que o mesmo está posicionado.

S3 - É necessário combinação prévia entre os dois jogadores. Alguns fatores podem contribuir para a tomada desta decisão:

- recepção pelo jogador melhor atacante;

- recepção pelo menos capaz no levantamento;

- recepção pelo jogador - no momento - que se sente mais confiante.

 

Nota

- Seja qual for a decisão, o jogador que se responsabiliza pela recepção no centro da quadra deve instruir/lembrar o parceiro - antes de todos os saques - para que evitar que o mesmo não se desloque - em hipótese alguma - para o centro da quadra; isso pode atrapalhar sua ação.

- Outro procedimento fundamental do jogador responsável pela recepção: executá-la de maneira que a trajetória da bola seja mais alta que o normal. Mesmo com combinação prévia, o jogador não responsável pela recepção pode mexer-se para o centro da quadra e atrasar-se para sua chegada na Zona de Levantamento. Também, a fim de que tenha tempo suficiente para deslocar-se para o ataque.

 

- Recepção 2/3 - 1/3.

No diagrama a seguir, a divisão da quadra em que um dos jogadores encarrega-se de dois terços e o outro por um terço. Importante reparar que o J1, que incumbe-se dos 2/3, posiciona-se ligeiramente mais ao fundo da quadra.

 

Apropriada quando:

 

um jogador recebe muito bem e o outro não, independentemente da capacidade do levantamento e de ataque, partindo-se do pressuposto de que sem boa recepção é ponto do adversário ou grande dificuldade de levantamento e ataque;

- os jogadores equivalem-se na recepção, mas um ataca mais que o outro;

- os jogadores equivalem-se na recepção e no ataque, mas um é melhor levantador;

- em um momento decisivo, um está mais confiante do que o outro;

 

Este tipo de tática de recepção apresenta como vantagens:

 

- diminui a faixa de campo sob responsabilidade do jogador pior na recepção;

- induz o adversário ao erro, no caso de não ter precisão na colocação do saque no 1/3 da quadra;

- induz o adversário a sacar no mais capacitado por este estar na maior área da quadra (2/3).

 

Como desvantagens:

 

- sobrecarrega mais um dos jogadores, sobretudo mentalmente, uma vez que sua responsabilidade é maior;

- no saque "Viagem" a velocidade da bola é muito maior e torna-se muito arriscado.

 

Notas

- Neste tipo de tática de recepção os jogadores não devem se colocar na mesma linha. Aquele que se incumbe dos 2/3 da quadra deve colocar-se ligeiramente mais atrás que o outro. Este procedimento permite que ele possa perceber visualmente o movimento do companheiro e tenha um ângulo maior para deslocar-se e colocar-se de frente para a bola. Deve ficar (na medida do possível) equidistante de todos os pontos dos seus 2/3 de quadra, como demonstra o diagrama anterior.

- Considero um dos fatores essenciais neste tipo, a comunicação daquele que se incumbe dos 2/3. Em todas as bolas deve "cantar": "eu passo..."; " é sua...". Repito: é extremamente importante que o faça em todos os saques.

 

Cont. no art. 07, com Exercícios para Aperfiçoamento da Recepção do Saque

Home

Ir para Menu Vôlei de Quadra