Técnica Individual - Art. 04

Manchete, para a Recepção do Saque.

 

- Manchete com o Corpo Agachado.

 

- Situações de Jogo em que a Manchete com o Corpo Agachado se Aplica.

 

- Na Recepção do Saque, é muito utilizada em diversas situações de jogo, em bolas abaixo da linha da cintura do atleta: em frente, à direita e à esquerda do corpo do jogador que está executando a recepção.

- para a recepção do saque curto;

- para a recepção do saque cuja trajetória descai subitamente;

- para a recepção do saque que toca na rede.

Nos três casos, é executada de frente e da seguinte maneira:

- Partindo da Postura de Expectativa para a Recepção, isto é:

- o tronco ligeiramente semi-flexionado, em relação à bacia;

- braços unidos à frente do tronco, ligeiramente semi-flexionados;

- pernas afastadas (distância semelhante à largura entre os ombros);

- uma perna à frente da outra e flexionadas em ângulo de 35 graus ou menos, sem perda do afastamento das mesmas;

 

- No momento da Recepção, o atleta toca a bola com os dois braços unidos com um movimento curto e suave de elevação dos mesmos.

Diferentemente dos demais maneiras de execução, requer algumas qualidades físicas e alguns procedimentos técnicos, tendo em vista sua correta execução e, consequentemente, com ela obter-se máxima eficiência.

 

- Qualidades Físicas.

A - Força.

Dos membros inferiores, sobretudo no movimento de flexão das pernas em ângulo menor do que 45 graus.

B - Flexibilidade.

Das musculaturas das partes posteriores do tronco, da coxa e da perna. O encurtamento da musculatura da perna (Tríceps Sural), por exemplo, dificulta a flexão das pernas a partir do ângulo de 45 graus. Os calcanhares perdem o contacto com o solo, o que causa desequilíbrio do corpo no momento da execução.

C - Equilíbrio.

Resulta das qualidades anteriores, ou seja, depende da força e da flexibilidade dos movimentos dos membros inferiores.

- Procedimentos Técnicos.

A - Posicionamento do Corpo em relação à bola.

O mais adequado é que o atleta consiga colocar a bola rigorosamente a frente de seu corpo, entre as duas pernas. Na foto a seguir, a extraordinária Shelda executando a manchete com o corpo rigorosamente à frente da bola.

 

 

 

B - Recepção após deslocamentos para a Direita e/ou para a Esquerda.

É muito comum o jogador-receptor JR não conseguir se deslocar e chegar com tempo e se posicionar de frente para o ponto do ataque. No caso, ele tem que ter capacidade recepcionar a bola por meio da manchete lateral, com o corpo agachado. Para isso, é essencial que posicione as pernas adequadamente, a fim de facilitar as execuções. Vejamos os casos.

- Bola à Direita do Corpo - JR deve flexionar as pernas com a esquerda na frente. A esquerda na frente limita o movimento os movimentos do tronco e dos braços.

- Bola à Esquerda do Corpo - JR deve flexionar as pernas com a direita na frente. A esquerda na frente limita o movimento os movimentos do tronco e dos braços.

Na representação gráfica a seguir, os retângulos significam os pés de JR diante de trajetórias da bola à esquerda e à direita de seu corpo.

 

 

 

C - Recepção após deslocamentos para Frente (saque curto).

A fim de recepcionar um saque curto, por exemplo, JR deve iniciar o deslocamento já flexionando a perna de maneira que no momento da execução o quadril e os braços se encontrem abaixo da bola.

Notas

- É extremamente importante que no deslocamento JR observe o afastamento das pernas; no momento da execução, a colocação de uma perna na frente da outra. No caso de a bola estar à direita ou à esquerda, a correta colocação da perna de frente.

- Vale recapitular as razões do acerto no apoio em uma das pernas uma perna:

1. possibilita liberdade e maior amplitude aos movimentos do tronco (rotação) dos braços descenso e elevação; a colocação oposta a que está sugerida, implica justamente na limitação desses movimentos.

2. possibilita o giro do corpo sobre o seu eixo longitudinal, natural na tentativa de virar-se para o ponto em que se deseja direcionar a bola.

 

D - Coordenação dos movimentos de extensão das pernas e o golpe dos braços na bola.

A fim de obter-se a maior precisão possível, o atleta deve observar, passo a passo, a seguinte sequência:

- Perceber a direção da trajetória da bola;

- Posicionar-se rigorosamente de frente para a mesma;

- Realizar a flexão das pernas (com uma das quais mais à frente);

- No momento da execução, tocar com os braços estendidos e com movimento curto de elevação dos mesmos; o movimento brusco e acentuado na elevação dos braços pode implicar em imprecisão.

 


 

- Manchete com um dos Joelhos no Chão.

A manchete é executada com determinada angulação. Varia de acordo com o ponto em que a bola se encontra e/ou a capacidade do jogador para flexionar as pernas em angulação mais aguda. Em algumas ações, ou seja, em bolas baixas, por necessidade ou por conveniência, o jogador tem que flexionar demasiadamente as pernas. Quando não tem capacidade para isso, um recurso válido é a colocação de um dos joelhos no chão para garantir o equilíbrio do corpo, indispensável para a correta execução da manchete.

 

- Situações de Jogo.

 

- Em bolas cuja trajetória da bola é rápida e próxima do chão.

- Nos saques curtos.

Na foto a seguir - de Ary Gomes - Tande nosso extraordinário Tande, executando uma recepção por meio da manchete com os joelhos no chão. Repare que ele se posiciona em frente da bola, coloca uma das pernas na frente e apóia o joelho no chão.

 

Tande

 

- Manchete para a Recepção do Saque - Conclusão.

 

Neste e nos artigos anteriores (01, 02, 03) focalizamos os tipos e maneiras pelas quais a manchete é utilizada na recepção do saque. Dois tipos também podem ser úteis; manchete após o mergulho e manchete com rolamento. Não apresentamos porque são pouco utilizadas. Serão abordadas, em artigos adiante (após a manchete para o levantamento), na Manchete para a Defesa. Aí, sim, muito utilizadas, indispensáveis.

Os professores, treinadores e atletas devem considerar a importância de mínimos detalhes, fundamentais para uma boa execução. Na aprendizagem, são aspectos importantes para a construção da técnica individual e para diminuirem a possibilidade de amanhã ou depois o jogador tenha limitações. Os atletas iniciados e os de alto nível devem, na medida do possível, praticar todos os tipos e maneiras, de modo sistemático. Nos jogos entre times de alta competitividade, as trajetórias das bolas são muito mais rápidas e exigem máxima capacidade técnica.

Nos exercícios para a aprendizagem e para o aperfeiçoamento, que serão sugeridos nos próximos artigos, tentaremos partir das situações de jogo mais simples e, de modo progressivo, chegarmos às mais complexas. A intenção, obviamente, é a de fornecer subsídios que contribuam para a elaboração de sessões objetivas e, consequentemente, para o alcance dos objetivos.

 

Continuação no art. 05, com Manchete para o Levantamento

 

Home

Ir para Menu Vôlei de Quadra

  Ir para Menu Estratégias/Táticas DO Sistema Ofensivo - Vôlei de Praia  

 

Ir para Menu Estratégias/Táticas do Sistema Defensivo - Vôlei de Praia

Ir para Menu Vôlei de Praia