Técnica Individual - Art. 02

Manchete, para a Recepção do Saque.

 

- Manchete Lateral - com o corpo de frente para a Direita.

                               - com o corpo de frente para a Esquerda.

Nem sempre é possível colocar-se de frente para a bola, quer na recepção do saque, quer na defesa ou em levantamento. Nestes casos, um jogador deve ter habilidade para executar a manchete também lateralmente, com o corpo virado para a direita e/ou para a direita. Para tanto, o treinamento desse tipo de manchete deve ser diário, assim como os demais.

É executada de maneiras diferentes. De acordo com a utilização é necessário fazer alguns ajustes. Seja qual for o caso, deve haver, ao mesmo tempo, desvinculação e coordenação dos movimentos das pernas, tronco e braços.

Pés     - paralelos e um ligeiramente mais a frente do outro; quando a bola vem à direita do corpo, pé esquerdo na frente, quando vem à esquerda, pé direito na frente.

Pernas - afastadas (distância dos ombros aproximadamente) e semi-flexionadas.

 

Nota

O posicionamento das pernas, com uma das quais mais à frente da outra, é apropriado para facilitar a rotação do tronco e a movimentação dos braços. Quando a bola vem à direita da perna direita, por exemplo, se a mesma estiver apoiada e na mesma linha da esquerda, o jogador encontrará dificuldade de realizar a rotação do tronco (sentido horário) e a amplitude do movimento dos braços.

 

Tronco - em ligeira rotação, no sentido horário quando à direita e no sentido anti-horário quando à esquerda;

Braços - realizam ligeira rotação, no sentido horário quando à direita e no sentido anti-horário quando à esquerda;

Mãos   - unidas e dedos também (foto a seguir).

Alexandra, executando uma manchete lateral.

 


 

- Manchete com os Pés no Chão, Invertida.

É o tipo de manchete utilizado raramente na Recepção. Não é comum o treinamento específico dessa habilidade, pois os jogadores a utilizam, como recurso, esporadicamente.

É executada da seguinte maneira:

- posição de expectativa como para a execução da manchete frontal (o jogador não sabe que a bola será alta);

- no momento do golpe o jogador eleva, num movimento rápido, os cotovelos acima da cabeça;

- as mãos ficam ligeiramente separadas (unidas apenas pelos dedos), de maneira que oferecem à bola uma superfície maior (fig. a seguir).

 

Desenho de Eduardo Rodrigues

 

No momento em que a bola se aproxima:

- posicionar-se, na medida do possível, em frente da bola;

- alçar os dois braços com um movimento rápido, de maneira que os cotovelos fiquem acima da linha dos olhos.

- quando por algum motivo a bola chegar à direita ou à esquerda da cabeça, colocar os dois ante-braços à direita ou a esquerda da cabeça, mantendo-se os mesmos acima da linha dos olhos.

No momento do golpe:

- realizar um movimento curto de extensão dos ante-braços, em relação aos braços;

- golpear a bola com movimento suave.

Na figura a seguir, as "molas", em vermelho, representam o sentido do movimento de extensão dos ante-braços. Repare que é um movimento curto; o movimento longo pode afetar a precisão do golpe.

 

 

Notas

- O movimento dos braços, em qualquer circunstância, tem que ser curto. O golpe na bola, suave. O intuito tem que ser o de apenas passar a mesma. Quando o movimento é longo e o toque forte, a bola é rebatida, diria, sem controle.

- A manchete invertida é utilizada na recepção em bolas altas que descaem no fundo da quadra, provenientes de saques longos.

 

Cont. no art. 03, com Manchete em Suspensão

 

Home

Ir para Menu Vôlei de Quadra

  Ir para Menu Estratégias/Táticas DO Sistema Ofensivo - Vôlei de Praia  

 

Ir para Menu Estratégias/Táticas do Sistema Defensivo - Vôlei de Praia

Ir para Menu Vôlei de Praia