Técnica Individual - Art. 10

- Bloqueio

- Exercícios para Aprendizagem e Aperfeiçoamento.

- Sequência de Exercícios no 01.

- Objetivo: execução correta do Fundamento.

O jogador de pé sobre uma plataforma, com altura tal que o mesmo fique com os dois braços acima do bordo superior da rede (figura a seguir). O treinador/colaborador na quadra oposta, segura um bastão com uma bola afixada na extremidade, e a coloca em três pontos, em relação ao bloqueador: à sua frente, à sua direita e à sua esquerda (detalhe na figura).

 

 

 

 

01 - O jogador faz os movimentos dos braços simulando um bloqueio (não é necessário tocar na bola), na bola quando à sua frente, à sua esquerda e à sua direita. Nas duas últimas bolas (esquerda/direita), ele movimenta os braços, ligeiramente para direita e/ou para esquerda. Para a execução correta do fundamento, é essencial que a angulação dos braços, em relação à rede, seja semelhante à apresentada na figura anterior - aproximadamente 130 graus.

 

Nota

O exercício proposto, com o jogador sobre a plataforma simulando bloqueios, pode parecer simplório demais. Mas não é. Muitas vezes um treinador pede para o jogador saltar e fazer um bloqueio. O jogador salta e o treinador faz a correção. Salta novamente e nova correção. E assim, sucessivamente, muitas e muitas vezes. Com o jogador sobre a plataforma, não. Ela facilita. O jogador não precisa se preocupar com o salto, o equilíbrio, etc... Ele se concentra apenas na colocação correta dos braços e não precisa saltar tantas vezes. Este método, no mínimo, poupa o jogador. O treinador, por sua vez, não precisa fazer tantas correções.

 

02 - O jogador sobre a plataforma. O treinador/colaborador, do outro lado da rede, com os pés no chão, ataca uma bola, em frente ao corpo do jogador (figura a seguir). O jogador aguarda e, no momento exato, eleva os braços e faz o bloqueio.

 

 

 

 

03 - Idem 02, com o ataque ligeiramente à esquerda do corpo do bloqueador. Este, eleva os braços, movimenta-os para esquerda e executa o bloqueio.

04 - Idem 03, com o ataque ligeiramente à direita.

05 - O treinador/colaborador alça a bola para ele mesmo, faz um discreto movimento no tronco para indicar para onde vai atacar e ataca, de modo aleatório, tanto na frente do corpo, quanto à direita/esquerda. O Bloqueador, olhando fixamente para os movimentos do tronco e dos braços do treinador/colaborador, aguarda e, no momento exato, eleva os braços e executa o bloqueio.

06 - O jogador de pé sobre uma plataforma e o treinador/colaborador na quadra oposta, também sobre uma plataforma, atacando a bola em frente ao corpo do bloqueador (figura a seguir). Este, aguarda, e no momento exato, eleva os braços e executa o bloqueio (figura a seguir).

07 - Idem 06, com ataque à esquerda do corpo do bloqueador.

 

 

 

 

08 - Idem 07, com o ataque à direita do corpo do bloqueador.

09 - Agora, o treinador/colaborador alça a bola para ele mesmo, faz um movimento do tronco para indicar a direção em que vai atacar e ataca, aleatoriamente, ao centro, à esquerda e à direita do bloqueador. Este, olhando fixamente para os movimentos do treinador/colaborador, aguarda o momento exato para fazer o bloqueio.

10 - Idem 09, com a plataforma do treinador/colaborador mais afastada da rede (cerca de 2 metros). O bloqueador tem que aguardar bastante (tempo de bloqueio) e executar o bloqueio, antes da bola passar sobre a rede.

 

- Aspectos a serem observados durante a realização dos exercícios.

 

- O treinador deve adequar a altura da rede de acordo com os jogadores que estão praticando. No caso de crianças e adolescentes, que não têm elevadas estaturas, das duas uma: abaixar a rede ou realizar os exercícios em plataforma mais alta. O mais importante é que o jogador consiga colocar os antebraços acima do bordo superior da rede, na angulação demonstrada nas figuras anteriores.

- Nos exercícios propostos nesta sequência, três valências estão sendo estimuladas:

1 - o posicionamento correto dos braços, em relação à rede;

2 - o tempo de bloqueio;

3 - a percepção da direção do ataque.

- Nos exercícios com ataque do treinador/colaborador, os erros mais comuns são:

- colocação dos braços com a angulação inadequada (em relação à rede) ;

- angulação inadequada das mãos, em relação aos antebraços (as mãos devem estar no prolongamento dos antebraços);

- os braços com afastamento menor que o requerido (mais abertos/mais fechados);

- uma das mãos mais na frente do que a outra, no momento do impacto da bola.

- Nos exercícios com ataques à direita/à esquerda os erros mais comuns são:

- movimento apenas dos antebraços (o certo é o movimento dos braços como todo);

- perda do afastamento das mãos (o afastamento tem que ser o mesmo o tempo todo).

 

- Nos exercícios com o ataque, a batida não deve ser muito forte, sobretudo para iniciantes. Com a sucessão de treinamentos, a tendência é a de que os jogadores executem o fundamento com maior correção. Na medida em que isso for ocorrendo, o treinador/colaborador pode bater mais forte.

 

Cont. no art. 11, com outra Sequência de Exercícios

 

Home

Ir para Menu Vôlei de Quadra

  Ir para Menu Estratégias/Táticas do Sistema Ofensivo - Vôlei de Praia  

 

Ir para Menu Estratégias/Táticas do Sistema Defensivo - Vôlei de Praia

Ir para Menu Vôlei de Praia