Técnica Individual - Art. 03

- Bloqueio

- Qualidades Indispensáveis

 

No Vôlei de Praia, o bloqueio possui uma importância fundamental no sistema defensivo de uma dupla. É sempre individual e requer do bloqueador algumas qualidades indispensáveis

 

A - Grande Impulsão.

 

Por ser o bloqueio individual, o bloqueador tem que ser eficiente, a fim da cumprir duas atribuições:

- marcar pontos;

- contribuir para a eficácia do sistema defensivo da dupla.

Sobre esta última, ele deve ocupar espaço considerável na rede, a fim de dificultar a passagem da bola. Quanto maior for o espaço coberto na rede, menor será a área a ser coberta pelo jogador da defesa.

Para dar conta destas atribuições ele deve ter uma impulsão que o capacite colocar, pelo menos, os dois braços acima do bordo superior da rede. Esta impulsão resulta de algumas valências físicas:

 

- velocidade de movimentos: - flexão e extensão das pernas e elevação dos braços;
   
- flexibilidade de movimentos:

- boa amplitude de componentes das articulações ( tendões, ligamentos e músculos) dos tornozelos, joelhos, dos ombros.

   
- força pura:

- grupos musculares das pernas e coxas, da região dorsolombar e abdominal, e dos ombros.

   
- força explosiva: - grupos musculares das pernas e coxas.

 

Nos artigos disponíveis na Seção Preparação Física essas valências são focalizadas com bastante detalhamento. Em rápidas palavras, a força pura pode ser inata ou adquirida - até certo ponto. A força explosiva decorre da força pura aplicada, ou seja, em movimentos em que é requerida a velocidade da contração muscular. Seja como for, inata ou adquirida, é muito importante o treinamento regular com sobrecarga (musculação, pliometria, etc).

A velocidade de movimentos é indispensável na execução do bloqueio. Do momento em que o bloqueador inicia o salto até o momento em que completa a execução do fundamento, todos os movimentos têm que ser feitos com velocidade máxima.

A flexibilidade de movimentos depende do comprimento e elasticidade dos músculos envolvidos no movimento e dos componentes articulares - tendões, ligamentos, etc. É valência a ser treinada, também, de modo regular e intenso.

A impulsão na areia é obtida por meio da flexão das pernas, de modo geral, com angulação maior do que a utilizada, por exemplo, num piso mais duro. Há jogadores que exageram a flexão das pernas de tal maneira que dão a impressão de "sentarem sobre os calcanhares". Nas figuras a seguir, apresento os dois tipos de flexão das pernas. Na fig. 01, um ângulo de flexão mais acentuado. Na fig. 2, o ângulo menos acentuado.

 

 

 

 

Outro fator importante na impulsão, para a execução do bloqueio, é o auxílio dos braços. Na praia o ataque é sempre uma ação final e individual (no jogo entre sextetos é coletiva, é, quase sempre, realizado por 2 ou 3 jogadores). O bloqueador deve saltar sempre o máximo. Os braços ficam estendidos no momento da flexão das pernas e, no instante da impulsão, fazem um movimento de elevação, semelhante ao realizado por atacantes quando saltam para dar uma cortada, isto é, cotovelos para trás da linha do tórax e movimento veloz de elevação. Na representação gráfica a seguir, da esquerda para a direita, o exemplo da movimentação dos braços.

 

 

Cont. no art. 04, com outra qualidade indispensável: Domínio e Equilíbrio do Corpo no Ar

 

Home

Ir para Menu Vôlei de Quadra

  Ir para Menu Estratégias/Táticas do Sistema Ofensivo - Vôlei de Praia  

 

Ir para Menu Estratégias/Táticas do Sistema Defensivo - Vôlei de Praia

Ir para Menu Vôlei de Praia