Téc. Individual - Art. 43

Elementos e Recursos Fundamentais para a Técnica Individual no Bloqueio e Manobras - Parte II.

- Exercícios para a Aprendizagem e Aperfeiçoamento do Bloqueio após Deslocamentos.

- Exercícios de Bloqueio de Ataques por Jogadores, após os Deslocamentos.

- Objetivos dos Exercícios.

 

  com os deslocamentos;
  a execução do fundamento, após os deslocamentos;
Familiarizar o bloqueador com:  
  o tempo de bloqueio;
  os impactos da bola.

 

Como nos exercícios das seqüências anteriores, realizá-los de acordo com uma progressão que leva em conta a complexidade. Os ataques devem ser executados pelos companheiros. As vantagens, no caso: os ataques assemelham-se aos encontrados nos jogos e estimulam a solidariedade entre companheiros.

- Companheiro atacando do chão.

- Companheiro atacando sobre uma plataforma.

- Companheiro atacando bolas alçadas pelo treinador.

Nota

Os exercícios devem ser realizados obedecendo a ordem acima e observando aos pontos da rede, mencionados na representação gráfica abaixo.

 

 

90 - Bloqueio após deslocamento por uma Passada Lateral Natural.

 

BE: - no ponto 3 - desloca para o ponto 2 - bloq.;
  - no ponto 3 - desloca para o ponto 4 - bloq;
  - no ponto 6 - desloca para o ponto 7 - bloq;
 

- no ponto 6 - desloca para o ponto 5 - bloq.

 

BM: - no ponto C - desloca para o ponto 5 - bloq.;
  - no ponto C - desloca para o ponto 4 - bloq.

(91-92)

Nota

O companheiro deve alçar a bola no momento em que o bloqueador sai do ponto inicial. O ataque, portanto, se dará no momento em que o mesmo estiver chegando à posição. Entre os iniciantes o treinador deve atacar, pois a imprecisão acarreta riscos de contusão no rosto.

 

93 - Idem 90, com uma Passada Lateral Longa.

BE: - no ponto 3 - desloca para o ponto 2 - bloq.;
  - no ponto 3 - desloca para o ponto 4 - bloq;
  - no ponto 6 - desloca para o ponto 7 - bloq;
 

- no ponto 6 - desloca para o ponto 5 - bloq.

 

BM: - no ponto C - desloca para o ponto 5 - bloq.;
  - no ponto C - desloca para o ponto 4 - bloq.

(94-95).

 

96 - Bloqueio após deslocamento combinando duas Passadas: uma Lateral de Ajuste e uma Lateral Natural.

BE: - no ponto 3 - desloca para o ponto 2 ou mais - bloq.;
  - no ponto 3 - desloca para o ponto 4 ou mais - bloq;
  - no ponto 6 - desloca para o ponto 7 ou mais - bloq;
 

- no ponto 6 - desloca para o ponto 5 ou mais - bloq.

 

BM: - no ponto C - desloca para o ponto 3 - bloq.;
  - no ponto C - desloca para o ponto 6 - bloq.

(97-98).

Nota

O treinador deve adaptar as distâncias as serem percorridas nos deslocamentos, de acordo com a capacidade dos jogadores. Os jogadores que atacam devem ser posicionados nos pontos sugeridos nos exercícios. No caso de jogadores com maior amplitude de deslocamento, o ponto em que a bola é atacada pode ser mais afastado. Na apresentação dos exercícios, em virtude disso, coloco o ponto e... mais.

 

99 - Bloqueio após deslocamento combinando duas Passadas: uma Natural e uma Longa.

BE: - no ponto 3 - desloca para o ponto 1 - bloq.;
  - no ponto 3 - desloca para o ponto C - bloq.;
  - no ponto 6 - desloca para o ponto 8 - bloq.;
 

- no ponto 6 - desloca para o ponto C - bloq..

 

BM: - no ponto C - desloca para o ponto 2 - bloq.;
  - no ponto C - desloca para o ponto 7 - bloq.

(100-101)

Nota

Os deslocamentos dos Pontos 3 e 6 para o centro serão de muita utilidade para a neutralização de combinações finalizadas pelo meio da rede, como veremos no capítulo destinado às estratégias/táticas.

 

102 - Bloqueio após deslocamento combinando duas Passadas: uma Natural e uma Cruzada.

BE: - no ponto 3 - desloca para o ponto 0 - bloq.;
  - no ponto 3 - desloca para o ponto 6 - bloq.;
  - no ponto 6 - desloca para o ponto 9 - bloq.;
 

- no ponto 6 - desloca para o ponto 3 - bloq..

 

BM: - no ponto C - desloca para o ponto 1 - bloq.;
  - no ponto C - desloca para o ponto 8 - bloq.

(103-104)

 

Nota

É muito difícil e desnecessário o bloqueador de meio percorrer uma distância maior que a do Ponto C aos Pontos 1 e 8. No jogo haverá um bloqueador de extremidade, que ocupará pelo menos 1 metro, com o qual fará o bloqueio duplo.

 

105 - Idem 102, com bloqueio após deslocamento combinando duas Passadas: uma Longa e uma Cruzada (106-107).

108 - Idem 102, com bloqueio após deslocamento combinando duas Passadas: uma Cruzada e uma Natural (109-110).

111 - Idem 102, com bloqueio após deslocamento combinando duas Passadas: uma Cruzada e uma Longa (112-113).

 

Nota

Nas equipes competitivas, o treinador, de acordo com a aptidão individual, deve permitir que seus jogadores optem pela passada cruzada e depois a passada natural/longa ou o contrário, a passada natural/longa e depois a passada cruzada. Após essa opção, deve adotar no treinamento apenas uma.

 

114 - Idem 102 , com bloqueio após deslocamento com mais de duas Passadas Laterais (115-116).

117 - Idem 102, com bloqueio após deslocamento com uma Passada de Frente com Giro (118-119).

120 - Bloqueio após deslocamento Tendão Curto.

BE: - no ponto 3 (afastado 3 metros da rede) - desloca para o ponto 2 - bloq.;
  - no ponto 3 (afastado 3 metros da rede) - desloca para o ponto 4 - bloq.;
  - no ponto 6 (afastado 3 metros da rede) - desloca para o ponto 7 - bloq.;
 

- no ponto 6 (afastado 3 metros da rede) - desloca para o ponto 5 - bloq.

 

BM: - no ponto C - desloca para o ponto 4 - bloq.;
  - no ponto C - desloca para o ponto 5 - bloq.

A seguir, representação gráfica exemplificando a movimentação do bloqueador (121-122).

Nota

No Tendão Curto há necessidade de um companheiro fazer o ponto de referência ou colocar uma cadeira com tal finalidade.

 

123 - Bloqueio após deslocamento Tendão Longo.

Todos os jogadores. - em frente ao ponto 3 (afastado cerca de 3 metros da rede) - desloca para o ponto 8 - bloq.;
  - em frente ao ponto 6 (afastado cerca de 3 metros da rede) - desloca para o ponto 1 - bloq.

(124-125).

 

 

Nota

No treinamento do bloqueio existem alguns objetivos a serem atingidos, dependendo da fase de treinamento e do nível em que os jogadores se encontram. Nas equipes de competição, em fases pré-competitivas, esse treinamento contribui para o alcance de valências físicas, desde que programado com períodos de tempo, para a execução, e intervalos, para recuperação, apropriadamente intercalados.

Esse treinamento leva os jogadores a um estado de extremo cansaço e, naturalmente, faz com que, aqueles mais brincalhões, procurem uma forma de atenuar o rigor do mesmo. De todas as maneiras tentam prolongar os intervalos de recuperação. Lembro-me que, nos treinamentos da seleção brasileira (da notável Geração de Prata), cheguei a ficar impressionado com a atitude de "zelo" de alguns jogadores para com o desempenho dos outros. Era freqüente Renan, Bernard, William, Montanaro, Fernandão espertamente virem a mim pedindo para corrigir hipotéticas falhas na execução dos "companheiros"; diminuíam o número de repetições, inventavam erros, enfim, faziam de tudo para aumentar as cargas de trabalho dos "companheiros" e, com isso, descansarem um pouco mais. É claro que, de início, fiquei entusiasmado com tanta seriedade e colaboração. Só percebi a "malandragem" depois de algum tempo!

Cont. no art. 44 com outra Seqüência de Exercícios.

Voltar ao Menu Técnica Individual - Vôlei de Quadra.