Téc. Individual - Art. 42

Elementos e Recursos Fundamentais para a Técnica Individual no Bloqueio e Manobras - Parte II.

- Exercícios para a Aprendizagem e Aperfeiçoamento do Bloqueio após Deslocamentos.

- Exercícios nas Áreas de Atuação / Responsabilidade da Rede (cont.).

48 - Uma Passada Lateral Natural, Bloqueio em dois Pontos como, por exemplo, bloq. em 3 - desloca - bloq. em 2.

BE - em 3: bloq. 2 e 3;
  - em 3: bloq. 4.e 3;
  - em 6: bloq. 5 e 6;
  - em 6: bloq. 7 e 6.

 

BM - C e 6;
  - C e 3

(49 e 50).

 

O exercício pode ser feito - num estágio mais adiantado - com seqüências de 2 - 3 - 4 bloqueios em cada ponto. Por exemplo:

BE - 2 saltos - saindo do ponto 3 - deslocamento para 2 bloq., volta para 3, desloca para 2 bloq;
      - deslocamento para 4 bloq., volta para 3, desloca para 4 bloq;
    - saindo do ponto 6 - deslocamento para 7 bloq., volta para 6; desloca para 7 bloq.
      - deslocamento para 5 bloq., volta para 6; desloca para 5 bloq.
  4 saltos - saindo do ponto 3 - desloc. p/ 2 bloq., volta para 3, desloc. p/ 2 bloq. ....;
      - desloc. p/ 4 bloq., volta para 3, desloc. para 4 bloq. ....;
    - saindo do ponto 6 - desloc. p/ 7 bloq., volta para 6, desloc. p/ 7 bloq. ....;
      - desloc. p/ 5 bloq., volta para 6, desloc. p/ 5 bloq. ....;

 

BM - 2 saltos - saindo do ponto C - deslocamento para 6 bloq., volta para C, desloca para 6 bloq;
      - deslocamento para 3 bloq., volta para C, desloca para 3 bloq;
  4 saltos - saindo do ponto C - desloc. p/ 6 bloq., volta para C, desloc. p/ 6 bloq. ....;
      - desloc. p/ 3 bloq., volta para C, desloc. para 3 bloq. ....;

 

Nota

Mais que 4 bloqueios em cada ponto é contraproducente. A exaustão levar à perda de controle e, em conseqüência, aos erros.

 

51 - Idem 48, com uma Passada Lateral Longa (52-53).

54 - Combinando duas Passadas; uma de Ajuste e uma Natural. Bloqueio em dois Pontos.

BE - 3 e 1;
  - 3 e C;
  - 6 e 8;
  - 6 e C;

 

BM - C e 7;
  - C e 2

(55-56).

 

57 - Combinando uma Passada Natural e uma Longa. Bloqueio em dois Pontos.

BE - 3 e 0;
  - 3 e C;
  - 6 e 9;
  - 6 e C;

 

BM - C e 8;
  - C e 1

(58-59).

 

60 - Combinando uma Passada Natural e uma Cruzada. Bloqueio em dois Pontos.

BE - 3 e 0; 6 e 9.

BM - C e 1; C e 8 (61-62).

 

63 - Idem 60, com uma Passada Cruzada e uma Natural (64-65).

66 - Idem 60, com uma Passada Longa e uma Cruzada (67-68).

69 - Idem 60, com uma Passada Cruzada e uma Longa (70-71).

72 - Idem 60, com duas ou mais Passadas Laterais Naturais/Longas (73-74).

75 - Idem 60, com uma Passada De Frente com Giro e sem Bastão (76-77).

78 - Bloqueio de Tendão Curto. Um jogador parado servindo de referência. Outro, 1 metro atrás, desloca-se para a direita e salta para o bloqueio (79-80).

81 - Idem 78, para a esquerda (82-83).

84 - Bloqueio de Tendão Longo. Jogador no Ponto 3, afastado da rede 2 metros. Corre em diagonal para o Ponto 8, sendo a última passada bem larga. Salta para o bloqueio de frente para a rede. Vale salientar que a última passada tem que ser larga para "matar" a velocidade e propiciar um salto vertical (85-86).

87 - Idem 84, do Ponto 6 para o 1 (88-89).

Nota

- Os bloqueios de Tendão Curto e Longo atualmente são muito pouco ou nada utilizados no voleibol de alta competitividade, por 3 razões:

1 - As combinações de 2ª Bola são muito pouco usadas, em virtude da elevada estatura dos bloqueadores. Estes pulam pouco na 1ª Bola e, quase sempre, conseguem neutralizar a 2ª Bola.

2 - Os bloqueadores de extremidades são praticamente obrigados a participarem do bloqueio da 1ª Bola.

3 - A enorme freqüência com que são atacadas as Bolas do Fundo (atrás da linha de ataque).

No capítulo que trata das Táticas Individual e Coletiva abordarei, de maneira pormenorizada, o assunto.

 

- Erros mais Freqüentes.

 

- Deslocamento olhando para o chão ou para os lados, quando o ideal‚ olhar sempre para frente.

- No afã de conseguirem alcançar o local designado, os jogadores dão passadas maiores do que podem e perdem o equilíbrio para bloquear. Caem desequilibradamente e comprometem a seqüência.

- Nas combinações com as Passadas Cruzadas, dificuldade para colocarem os pés perpendiculares à linha central.

- Nas seqüências com bloqueio, o que equilibra o jogador‚ a invasão perfeita dos braços no ponto morto da impulsão. Neste momento se dá a contração de todos os músculos. Pela pressa, não se dão conta deste detalhe. Caem em desequilíbrio e comprometem a seqüência.

- Nas Passadas Cruzadas, a dificuldade de executar o movimento de abdução das pernas acarreta movimentos de rotação do tronco. - Nas seqüências de ida e volta, após o bloqueio deixam cair demasiadamente os braços. Este detalhe deve ser corrigido , pois trará embaraços na montagem das táticas de bloqueio (veremos detalhadamente adiante).

Nota

As seqüências de deslocamentos e bloqueios em dois Pontos podem ser feitas com 2 - 3 - 4 bloqueios em cada Ponto. Sugiro adotar apenas nas equipes de competição, em fases pré-competitivas. - Nas sessões de preparação física, são de grande valia nos circuitos de quadra. Muitas valências físicas são desenvolvidas.

Cont. no art. 43 com outras Seqüências de Exercícios.

Voltar ao Menu Técnica Individual - Vôlei de Quadra.