Téc. Individual - Art. 36

Elementos e Recursos Fundamentais para a Técnica Individual no Bloqueio - Parte I

- Fundamento - Bloqueio Parado.

- Ataque de Companheiros sobre uma Plataforma.

- Objetivos dos Exercícios sobre Plataforma.

- Desenvolver o tempo de bloqueio.

- Aproximar os ataques da altura real, solicitando do bloqueador maior impulsão.

- Os jogadores mais baixos têm necessidade de maior flexão das pernas e de tomar maior impulso com os braços. O exercício contribui para que estes encontrem a medida exata. Os bloqueadores, de acordo com a estatura e a impulsão, alcançam alturas diferentes.

Os mais altos têm a possibilidade de neutralizar os cortadores que atacam a bola mais altas com bloqueios "ofensivos", que se caracterizam pela invasão acentuada dos braços.

Os mais baixos têm maiores chances de sucesso em duas ocasiões:

1 - bolas fora da rede que passam, invariavelmente, mais rentes ao bordo superior da mesma;

2 - o "bloqueio de percurso", ou seja, o bloqueio no qual o bloqueador tenta interceptar o provável percurso que a bola traçará. É o bloqueio defensivo, que se caracteriza pela não invasão dos braços.

Os exercícios com os companheiros atacando sobre plataforma propiciam condições de treinamento dessas situações.

 

Nota

- A plataforma deve ter pelo menos 1 metro de altura. O companheiro que está atacando dever ficar com os braços acima do bordo superior da rede.

- Quanto a distância, em relação a rede, é necessário adotar variações de acordo com os objetivos. ou seja:

Afastamento Mínimo - cerca de 1m da rede - é adequado para o treinamento que tem em vista:

a) - familiarização para com o impacto da bola nas mãos;

b) - velocidade de movimentos, isto é, da flexão/extensão das pernas e da colocação dos braços sobre o bordo superior da rede.

Afastamento Médio - cerca de 1,5 m - é adequado para o treinamento que tem em vista:

a) - aperfeiçoamento do ato de olhar para o atacante;

b) - aperfeiçoamento do tempo de bloqueio.

Afastamento Máximo - cerca de 2 m da rede - é adequado para o treinamento que visa:

a) - tempo de bloqueio;

b) - graduação da angulação dos braços, em relação à rede.

Na figura a seguir, um exemplo do exercício com o companheiro atacando sobre a plataforma.

 

- Seqüência de Exercícios 02 - Parte II.

Exercício 44 - O companheiro sobre a plataforma atacando reto, rápido e forte. O bloqueador, na posição fundamental, deve olhar exclusivamente para o atacante e saltará imediatamente após o companheiro alçar o braço para o ataque. Os movimentos de flexão/extensão das pernas e de invasão dos braços devem ser feitos o mais rápido possível. A queda ocorrerá com os pés no mesmo lugar do salto. As mãos no prolongamento dos braços.

 

Nota

Nunca é demais lembrar que o exercício deve ser realizado no meio da rede e nas duas extremidades da mesma, simulando diferentes tipos de ataque. Por exemplo:

na posição 2 (saída da rede), o ataque à direita corresponderia a uma tentativa de "explorar" o bloqueio. No caso, há necessidade de uma ligeira "virada" da palma da mão esquerda para dentro da quadra (movimento de supinação), a fim de que a bola, ao bater nas mãos, volte para o interior da quadra oposta. A seguir, uma representação gráfica, a fim de exemplificar a movimentação das mãos (retângulos). A mão esquerda gira para o centro da quadra oposta. No caso, quando a bola bate dirige-se para o centro e não para fora da quadra.

Na posição 4 (entrada da rede), o mesmo ataque à direita, corresponderia a um ataque em diagonal. Neste caso, o bloqueador não deve "virar" as mãos, pois uma bola ao bater no bloqueio terá como trajetória lógica a maior parte da quadra. A seguir a representação gráfica demonstrando que, neste caso, as duas mãos não se mexem. Quando a bola, atacada da esquerda para a direita, bate no bloqueio, volta para o centro da quadra oposta.

 

Exercício 45 - Idem 44, com ataque à direita. O exercício deve ser feito no centro e nas duas extremidades da rede, pelos mesmos motivos do ex.44.

Exercício 46 - Idem 07, com ataque á esquerda. Deve ser feito no centro e nas duas extremidades da rede.

Exercício 47 - O companheiro ataca a bola sem indicar a direção (para a direita ou para a esquerda). O bloqueador, olhando fixamente para o braço do companheiro, detectará a direção do ataque e posicionará os braços.

 

- Erros mais Freqüentes.

- Dificuldade de percepção do tempo de bloqueio.

- Falta de coordenação na execução do fundamento. O jogador flexiona as pernas muito antes do salto. O ideal‚ que, no momento do ataque, o bloqueador execute - como uma explosão - o fundamento, principalmente a flexão-extensão das pernas.

- Desequilíbrios para trás, após o impacto da bola; para frente, no momento do salto; para direita/esquerda, nos ataques para direções correspondentes.

- Imperfeição na invasão dos braços e colocação das mãos.

- Bloqueador (ex. 47), olhando exclusivamente para a bola.

Cont. no art.37, com mais exercícios dessa Seqüência.

Voltar ao Menu Técnica Individual - Vôlei de Quadra.