Estratégia/Tática - Artigo 21

Estratégia/Tática Coletiva - Recepção do Saque

- Treinamento Tático, Associado às Demais Funções do Sistema Ofensivo.

 

- Exercícios de Aplicação.

- Seqüência de Exercícios No. 5

- Objetivo: Ajuste Global da Estratégia Ofensiva (recepção, levantamento, ataque e cobertura).

 

A partir desta seqüência de exercícios, o treinamento da recepção vai se aproximando mais da realidade do jogo. A equipe em treinamento utiliza-se de uma equipe oponente. Enquanto uma pratica a estratégia ofensiva a outra pratica a defensiva. Com isso, é possível verificar a importância de uma boa recepção do saque. Ao mesmo tempo, é possível fazer-se uma verificação da correlação entre as bolas bem recepcionadas, com o aproveitamento do ataque.

28 - Um set de 15 pontos em cada uma das 6 rotações. A fim de que os jogadores não fiquem muito tempo só na rede ou só no fundo, o treinador deve realizar os sets com os rodízios de modo salteados. Por exemplo: rodízio 1; rodízio 3; rodízio 5; rodízio 2; rodízio 4; rodízio 6.

29 - Um set de 15 pontos, em cada uma das 6 rotações (na mesma ordem 1-3-5-2-4-6). O saque é executado apenas pela equipe oponente. A equipe em treinamento pratica o sistema ofensivo e a oponente o sistema defensivo. A equipe oponente começa, em todas as rotações, com o placar de 8 x 0. O objetivo da equipe em treinamento é vencer todos os sets. Ao final de todas as rotações, repetir as rotações em que a equipe não conseguiu vencer.

30 - A equipe oponente saca 4 vezes (só são válidos os que entram em jogo) para cada uma das 6 rotações, o que dá um total de 24 saques. A equipe em treinamento tem que conseguir fazer, pelo menos, 18 pontos. A final de todas as rotações, se a equipe não conseguir atingir o objetivo, repete até conseguir.

31 - Idem ex. 28, com o ataque sendo finalizado - obrigatoriamente - pela saída da rede.

32 - Idem ex. 28, com o ataque sendo finalizado - obrigatoriamente - pela entrada da rede.

33 - Idem ex. 30, com o ataque sendo finalizado - obrigatoriamente - pela entrada da rede.

34 - Idem ex. 30, com o ataque sendo finalizado - obrigatoriamente - pelo centro da rede.

35 - Idem ex. 30, com o ataque sendo finalizado - obrigatoriamente - do fundo pela pos. 1 (saída da rede).

36 - Idem ex. 30, com o ataque sendo finalizado - obrigatoriamente - do fundo pela pos. 6 (centro da rede).

37 - Idem ex. 30, com o ataque sendo finalizado - obrigatoriamente - do fundo pela pos. 5 (entrada da rede).

38 - Idem ex. 30, com o ataque sendo finalizado - obrigatoriamente - com Bolas de 1o. Tempo.

39 - Idem ex. 30, com o ataque sendo finalizado - obrigatoriamente - com a 2a. Bola (atacadas na rede ou do fundo).

40 - Idem ex. 30, com o ataque sendo finalizado - obrigatoriamente - com a 3a. Bola, nas extremidades da rede.

 

Nota

Do exercício 31 ao 40 o objetivo é dificultar, ao máximo, a ação do ataque. Por serem bolas atacadas em pontos pré-determinados, a equipe oponente estará preparada para tentar impedir. Com isso, a equipe em treinamento é obrigada a criar a situação mais favorável possível. E o que pode ser criado se o adversário já sabe onde a bola será atacada? Justamente aí está o objetivo dos exercícios. A recepção do saque tem que ser perfeita, de maneira que:

- o levantador tenha que ser preciso e ter domínio sobre o "tempo de ataque";

- os atacantes tenham que usar suas inteligências;

- a Cobertura do Ataque seja colocada à prova.

Lembro que, embora estejamos tratando da recepção do saque, o objetivo desta seqüência de exercícios é o ajuste global da estratégia ofensiva. Logo, a recepção é praticada tendo em vista o alcance da eficiência máxima. As demais funções da estratégia, também, ou seja, o levantamento e o ataque. A Cobertura do Ataque estará praticando em duas circunstâncias:

- quando o atacante joga - propositadamente - a bola no bloqueio adversário, a fim de que a bola seja recuperada pela cobertura e re-atacada;

- no caso do ataque ser bloqueado.

 

- Observações para um Melhor Rendimento no Treinamento.

 

1. Nos exercícios desta seqüência, a equipe oponente conhece as jogadas da equipe em treinamento, por treinarem sempre uns contra os outros. Por esta razão a recepção do saque deve ser perfeita para que o levantador possa imprimir a maior velocidade possível no ataque. O treinador e os jogadores terão a noção exata das virtudes e das dificuldades, na execução das jogadas.

2. Os jogadores ficam muito motivados; inicialmente. Quando não conseguem atingir as metas nas primeiras tentativas e têm que repetir sucessivamente até conseguir, estes se exaltam e o treinamento transforma-se em uma batalha. A equipe oponente se esforça cada vez mais para impedir o alcance das metas pela equipe em treinamento e os exercícios cumprem o objetivo, de simular a realidade do jogo.

3. O treinador deve abster-se de intervir durante a sessão (6 rotações), para não tolher a iniciativa do jogadores de solucionar os problemas. Caso a equipe não atinja a meta, antes do início da sessão seguinte, ele deve fazer as observações que considerar importantes para ajustar a equipe.

4. Nos exercícios é comum os jogadores afastarem-se do objetivo e desferir saques dificílimos, para provocar o erro dos companheiros. O treinador deve consientizá-los de que estão treinando saque e devem fazê-lo com o compromisso do acerto.

5. Alguns exercícios desta seqüência são mais apropriados a fases iniciais do treinamento, enquanto que outros são mais apropriados à fases mais próximas da competição. O treinador deve ministrá-los de acordo com a fase do treinamento.

 

Cont. no art. 22, com a Conclusão da Recepção do Saque

 

Home

Ir para Menu Vôlei de Quadra