Estratégia/Tática - Artigo 19

Estratégia/Tática Coletiva - Recepção do Saque

- Treinamento Tático, Associado às Demais Funções do Sistema Ofensivo

 

- Seqüência de Exercícios No. 3

- Objetivo: Ajuste da Disposição da Recepção.

 

07 - O treinador executando saques, dos pontos A, C e B, da Zona de Saque, na pos. 1. O no. 2 - que está na rede - e o Líbero fazem a recepção do saque. O levantador se desloca para a Zona de Levantamento (seta tracejada em verde) e executa o levantamento, para um dos atacantes (a critério do treinador). O que servirá como base para a verificação da validade dos procedimentos estabelecidos. No diagrama a seguir, exemplifico a movimentação para o ataque de no. 4 (seta tracejada em vermelho).

O treinador deve estipular, sobretudo: a quem cabe a recepção no caso de saque direcionado entre os dois jogadores envolvidos na ação; em que momento o levantador deslocará; e o tipo de bola que o no. 4 atacará.

 

 

08 - Idem, com o treinador desferindo saques para a pos. 5. No caso o no. 5 e o Líbero - na recepção. O levantador e o atacante (no 3, por exemplo) deverão estar sabendo seus procedimentos. No diagrama a seguir, está destacada a movimentação do atacante no. 3 (seta tracejada em vermelho forte).

 

 

09 - Idem 07, com o treinador direcionando a bola para a faixa central da quadra. Nesse caso, os três jogadores dispostos na recepção devem participar, sabendo, cada qual, seu procedimento. À guisa de exemplo, a movimentação de no. 2. Está disposto na recepção e recepcionando ou não, desloca-se para o ataque na pos. 2 (seta tracejada em veremelho).

 

 

Nota

No grupo de diagramas a seguir, como exemplo, as disposições da recepção de saque e os deslocamentos do levantador e dos atacantes - setas pontilhadas em vermelho.

 

 

10 - Idem 07, com o treinador sacando curto, na pos. 4. A recepção caberá ao no. 5 e/ou ao Líbero. O ataque será finalizado na saída da rede. É muito importante os procedimentos dos atacantes no. 4 no. 3, a fim de que não dificultem a tarefa dos receptores. No diagrama a seguir, como exemplo, a movimentação do atacante no. 2.

 

 

11 - Idem 10, com o treinador desferindo saques curtos na pos. 2. O no. 2 e/ou o Líbero farão a recepção e o ataque será realizado pelo no. 3 ("Chutada" de Meio). É exercício excelente para o treinamento do no. 2, na função de recepcionar. Do no. 3, na de atacar a "Chutada" de Meio. E, sobretudo, na do levantador, uma vez que, a bola é sacada nas suas costas e, quase sempre, causa dificuldade. No diagrama a seguir, a movimentação de no. 3 em destaque.

 

 

12 - Idem 11, com o saque dirigido na pos. 3. O treinador deve estabelecer qual, dentre os três passadores, fará a recepção e em qual circunstância cada qual atuará. Ocorre que a bola pode cair na faixa central (mais afeita ao Líbero), mais à esquerda (mais afeita ao no. 5) ou mais à direita (mais afeita ao no. 2). Muito importante também, estabelecer com clareza o procedimento dos atacantes, sabendo-se que, neste ponto da quadra, situa-se núcleo de combinações de ataque.

 

 

13 - Repetir toda a seqüência, agora, com as disposições de recepção utilizadas em cada um dos 6 rodízios e com ataque, apenas, dos jogadores que desempenham a função atacante-receptor. Ou seja, no exemplo anterior, pelos jogadores no. 2 e no. 5. O treinador deve enfatizar os procedimentos requeridos para a função. Os jogadores, com o exercício, têm execelente oportunidade para familiarizarem-se com suas atribuições.

14 - Item 13, com ataque dos atacantes da bolas de 1o. Tempo.

15 - Idem 13, com ataque das Bolas de Fundo.

16 - Idem 13, com ataque das bolas "Chutadas" nas Extremidades da Rede.

17 - Idem 13, com ataque das 2as Bolas.

 

Cont. no art. 20, com outras Seqüências de Exercícios.

Home

Ir para Menu Vôlei de Quadra