Estratégia/Tática - Artigo 18

- Exercícios de Aplicação.

- Treinamento Tático, Específico à Recepção do Saque.

 

- Seqüência de Exercícios No. 2 - com Saque Executado pelos Jogadores.

 

A mecânica dessa seqüência é semelhante à anterior (art. 17). A diferença é que os jogadores encarregados na execução dos saques, o fazem como treinamento. Os saques devem ser os utilizados em jogo, inclusive os do tipo "Viagem".

 

 

Ex. 04 - Os jogadores posicionados na Zona de Saque, nos pontos A, B e C (diarama anterior). Executam, intercaladamente, os saques do chão, da mesma maneira e nos mesmos locais, que o fazem nos jogos. A equipe pratica a recepção na disposição tática que utiliza nos jogos.

Ex. 05 - Idem ex. 05, com saques do tipo "Viagem";

Ex. 06 - Idem ex. 04, com saques do chão e "Viagem".

 

- Aspectos Importantes a serem observados para um Bom Aproveitamento no Treinamento.

 

1. Na primeira seqüência de exercícios, o objetivo do treinador é exercitar os jogadores, criando situações que poderão ser encontradas no jogos. Para isso, os saques devem ser executados em locais estratégicos, a fim de que essas situações possam ocorrer. Diante delas, surgirá a oportunidade para o treinador corrigir os possíveis erros, que geralmente são:

- indecisão na recepção de saques curtos;

- indecisão nos saques dirigidos ao centro da quadra;

- posicionamento incorreto para a recepção dos saques dirigidos nas proximidades da linha lateral;

- dificuldade de deslocamento e colocação do corpo em relação à bola, nos saques dirigidos ao fundo da quadra.

 

2. Ainda na primeira seqüência de exercícios, é necessário a correção na trajetória da bola após a recepção. Ocorre com bastante freqüência:

- muito baixa nos saques curtos;

- muito "chutada", nos saques médios e longos;

- do meio para a saída da rede, que obriga o levantador deslocar de costas;

- a bola não chega à Zona de Levantamento;

- a bola chega muito próxima ao bordo superior da rede.

3. Na seqüência de exercícios em que os jogadores executam os saques, o primeiro requisito é a responsabilidade, com que estes devem ser executados. É muito comum o saque "tudo ou nada"; ou faz um estrago na recepção ou é errado. Dessa maneira, nem o saque nem a recepção são treinados. Há desdobramentos desagradáveis, como irritação, discussões, revanchismo (o jogador que está recepcionando, quando vai sacar, o faz da mesma maneira), etc

Nota

O acompanhamento estatístico, realizado ao longo da sessão, é um expediente válido para melhorar/despertar o envolvimento dos jogadores no treinamento.

4. Quanto maior o número de recepções corretas, melhor para o aproveitamento dos jogadores com o treinamento. O treinador deve estabelecer um determinado número de saques para cada rotação. Sugiro, que esse número não seja muito grande e sim, que haja maior número de séries de 6 rotações. Por exemplo, 10 saques para cada rotação na primeira série de 6 rotações, 10 saques para cada rotação na segunda série de 6 rotações, e assim sucessivamente. O número de séries é a critério do treinador. Esse sistema permite um revezamento de jogadores na recepção e, conseqüentemente, no saque.

5. As equipes que recebem o saque com 2 passadores, devem ter bem treinadas, também, as armações com os 3.os e 4os. passadores muito bem preparadas, uma vez que nos jogos, esses jogadores são muito visados pelos sacadores adversários.

6. As seqüências de exercícios apresentadas, são apropriadas a um grupo de 12 ou 14 jogadores. No caso de número maior, o treinador pode utilizar a mesma mecânica nas duas meias quadras. Com certeza, a sessão será mais tumultuada e, por conseguinte, é preciso que os jogadores se concentrem ainda mais.

Cont. no art. 19, com Sequências de Exercícios

 

Home

Ir para Menu Vôlei de Quadra