Estratégia/Tática - Art. 11

Tática Coletiva - Recepção do Saque

 

- Tipos de Armações Táticas na Recepção do Saque.

- Recepção do Saque - Quanto ao Sistema de para o Ataque.

 

- Sistema 4-2.

Foi um sistema muito utilizado até a década de 70. A partir de então caiu em desuso, sobretudo, entre as equipes de alta competitividade. As últimas equipes a utilizarem foram as cubanas, tanto no masculino quanto no feminino. No masculino jogaram no sistema 4-2 até meados da década de 80 e no feminino, até hoje. A razão, possuiam levantadores de elevada estatura, que bloqueavam e atacavam com eficácia dos melhores e mais altos cortadores de todo o mundo.

Nas equipes de base, é um sistema apropriado por dois motivos:

1 - desenvolve um maior número de levantadores, 2 titulares e mais 2 reservas, concomitantemente;

2 - não depende, exclusivamente, de um único levantador, como ocorre no sistema 5-1;

No diagrama a seguir, apresento um conjunto de quadras, a fim de exemplificar o Sistema 4-2.

- Na primeira coluna os diagramas com a Ordem de Saque de cada um dos seis rodízios.

- Na segunda, as disposições de Recepção com 5 jogadores, sem infiltração.

- Na terceira, as disposições de Recepção com 5 jogadores, com infiltração do levantador nos três rodízios em que se encontra na zona defesa.

- Na quarta, a Recepção com 4 jogadores.

- Na quinta, a Recepção com 3 jogadoes.

- Na sexta, a Recepção com 2 jogadores.

A fim de facilitar o acompanhamento, os jogadores estão caracterizados da seguinte maneira:

L3 e L6 (em verde) são os dois Levantadores;

A1 e A4 (em veremlho) são os dois Atacantes Centrais;

A2 e A5 (em azul) são os dois Atacantes de Ponta.

Notas

1 - A linhas tracejadas, em verde, significam os deslocamentos dos levantadores, por ocasião das infiltrações; os circulos, também em verde, representam o ponto em que os mesmos se posicionam na Zona de Levantamento.

2 - Apresentei a disposição com 2 jogadores, com o intuito de demonstrar que é possível, embora não seja apropriada no voleibol atual.

O números grafados em azul claro significam o atacante da Bola de Fundo, que não participa da recepção.

 

 

Na primeira coluna de quadras, a Ordem de Saque de Cada Uma das 6 Rotações.

Na segunda, a Formação com 5 Passadores sem Infiltração. Reparem que os dois levantadores recepcionam o saque, quando estão na linha de defesa e, quando estão na rede, têm a função de levantar.

Na terceira, a Formação com 5 Passadores com Infiltração. Nessa, os levantadores recepcionam e, também, atacam.

Na quarta, a Formação com 4 Passadores com Infiltração. Coloquei, aleatoriamente, um jogador da rede e um no fundo, fora da recepção. O artifício pode ser utilizado, por opção tática, para deixar um atacante de 1a. Bola sem a incumbência de passar e, por exemplo, por deficiência técnica na recepção de um jogador qualquer ou para liberá-lo para o ataque do fundo.

Na quinta, a Formação com 3 Passadores. Destaquei para exemplificar, também aleatoriamente, os jogadores A1, A2 e A4, que recepcionam o saque em todas as rotações.

Na sexta, a Formação com 2 Passadores. Coloquei os jogadores A4 e A1 recepcionando em todas as rotações.

 

Notas

- Dentre as formações apresentadas no conjunto de diagramas, a com 5 Passadores sem Infiltração é a mais apropriada para as equipes de iniciantes no sistema, uma vez que, obriga a todos participarem da recepção do saque.

- No conjunto de quadras do diagrama, coloquei armações mais simples apenas para exemplificar. Há muitas outras variações que podem ser feitas, para adequar as características dos jogadores ao sistema. É necessário, entretanto, bastante atenção na ordem de saque para que não haja infração.

- O Líbero (veja art. sobre o Líbero) pode susbstituir qualquer dos jogadores da linha de defesa.

 

Continuação no art. 12 com Sistema 5-1

 

Home

Ir para Menu Vôlei de Quadra