Estratégia/Tática - Art. 04

- Estratégia Ofensiva

 

O Sistema Ofensivo de uma equipe é elaborado por meio de táticas apropriadas às características de seus jogadores; aproveita às virtudes de alguns e minimiza as deficiências de outros.

O objetivo, obviamente, é marcar os pontos através do ataque; função final do sistema. É desencadeado em duas ocasiões do jogo bastante diferentes, ou seja:

1. quando a equipe ganha a posse da bola, atacada pelo adversário, e realiza a Transição do Sistema Defensivo para o Sistema Ofensivo;

2. quando a equipe realiza a Recepção do Saque, executado pelo adversário.

 

Em ambas as situações de jogo, é necessário grande qualidade na execução dos fundamentos utilizados na realização das funções táticas precedentes ao ataque.

a - na primeira, a bola atacada pelo adversário, exceto as enviadas "de graça", é muito violenta e de trajetória imprevisível; é necessário eficácia nas funções táticas defensivas - bloqueio e defesa - e, na continuidade, do levantamento.

b - na segunda, a bola sacada pelo adversário, mesmo no tipo "Viagem", é menos rápida e, durante a sua trajetória, não toca em coisa alguma (como o bloqueio) e, por isso, é muito mais previsível; a eficácia é requerida nas funções recepção do saque e levantamento.

 

Na ordenação dos artigos que se seguirão, tratarei inicialmente da Recepção do Saque, focalizando os aspectos relacionados à técnica individual, à tática individual, à tática coletiva e todo e qualquer subsídio que possa enriquecer o assunto. Depois, com a mesma metodologia, o levantamento e o ataque.

Embora a apresententação dos artigos, sobre a recepção, levantamento e ataque, seja de manira isolada, considero importante enfatizar:

- as funções são interdependentes, ou seja, o sucesso da estratégia decorre da qualidade com que a recepção e o levantamento são executados;

- a estratégia tem que ser pensada considerando a importância dessa vinculação das funções.

 


 

- Recepção do Saque - Parte 1.

 

- Grau de Importância da Recepção do Saque.

 

Considerando que, o saque é o início e os reinícios do jogo e é o único fundamento executado quando a bola está "morta", a equipe oponente tem um breve tempo, que pode ser utilizado para:

- a equipe organizar os jogadores na formação tática estabelecida para a recepção;

- os jogadores se concentrarem;

- o treinador fazer substituições ou pedir tempo, a fim de ajustar possíveis deficiências;

Em decorrência disso, há dois aspectos a serem considerados:

- a probabilidade de erros táticos diminui quase que a zero;

- a técnica individual dos recebedores passa a ser o fator preponderante.

Com isso, aumenta enormemente a responsabilidade dos jogadores encarregados da recepção, pois desempenham uma função cuja maior virtude é a precisão absoluta, mormente nos momentos decisivos de uma partida.

Para tanto, devem ter alguns atributos fundamentais:

- capacidade de concentrar-se, ao longo de toda a duração de uma partida;

- controle emocional, sobretudo, nos momentos de decisão;

- domínio de toda informação possível, sobre sacadores adversários;

- qualidades físicas indispensáveis para exercer a função (mencionadas no capítulo I);

- excelente capacidade técnica individual, principalmente na manchete.

Por essas considerações iniciais, relacionadas às qualidades requeridas aos jogadores, é possível:

- constatar que é uma função difícil de ser cumprida com eficácia e regularidade;

- avaliar o grau de importância da recepção do saque no sistema, sobretudo, sabendo-se que as demais funções táticas do sistema dependem e são vinculadas a ela.

 

Nota

No voleibol moderno, o bloqueio é realizado por jogadores de elevada estatura, excelentemente treinados e que, ainda e cada vez mais, dispõem dos recursos da informática. Evoluiu de tal maneira, que a recepção do saque tem que proporcionar ao levantador uma bola em condições de poder realizar combinações sofisticadíssimas, a fim de colocar os atacantes diante de bloqueio ainda em formação ("quebrado"). Quando esta é imprecisa, desencadeia grandes dificuldades na seqüência do sistema.

Primeiramente para o levantador, que tem que colocar a bola, pelo menos, em condições de ser atacada.

Depois do atacante, que pode não receber a bola em circunstâncias favoráveis, o que o obrigará a colocar todo o seu talento, para ser bem sucedido.

 

Continuação da Recepção do Saque no artigo 05

Home

Ir para Menu Vôlei de Quadra