Estratégia/Tática - Artigo 02

- Considerações sobre Treinamento Tático - Individual e Coletivo - Parte II

 

- Tática Individual em relação à Periodicidade

 

O voleibol brasileiro e internacional mudou muito a partir da década de 80. Alguns fatores contribuíram para esta transformação. Dentre os mais importantes, cito:

· Instituição do profissionalismo em todo o mundo;

· Influência da televisão;

· Prioridade aos objetivos comerciais;

· Mudanças da regra.

 

Para promotores e patrocinadores quanto mais eventos melhor. Movimenta-se mais dinheiro e isso é bom para todos os segmentos envolvidos no voleibol. Campeonatos nacionais, como o italiano e o brasileiro, são realizados com duração muito maior. Instituiu-se, no calendário internacional, a Liga Mundial, no masculino - em 1990 - e o Grand Prix, no feminino, hoje, campeonatos muito importantes, uma vez que, premiam os vencedores com consideráveis somas em dinheiro.

Como decorrência dessa mudança, as equipes - seleções e clubes - passaram a dispor de menor tempo para treinamento e seus treinadores tiveram que amoldar seus planejamentos ao novo modelo de calendário.

Antes a divisão do treinamento era realizado em etapas distintas, com prioridades definidas para cada qual. Como exemplo, apresento o quadro abaixo. Reparem que as partes técnica individual e tática coletiva, de modo geral, só são priorizadas nas fases Pré-Competitiva e Competitiva.

 

Etapa

Atividade Prioritária

Atividade Secundária

Básica

Prep. Física - Téc. Individual

Tát. Coletiva

Pré-Competitiva

Téc. Individual/Tat. Coletiva

Prep. Física

Competitiva

Tat. Coletiva/Téc. Individual

Prep. Física

 

 

 

 

Atualmente o treinamento também é dividido em etapas. Os conteúdos e prioridades é que são estabelecidos de maneira diferente. Seja qual for a etapa, a estratégia para o alcance dos objetivos funciona, por exemplo, com os seguintes itens:

- uniformização do condicionamento físico entre todos os atletas;

- individualização do trabalho físico, a fim de adequar o trabalho físico de acordo com as necessidades de cada atleta;

- suplementação, com trabalho físico e técnico individual, para atletas aquém das médias estabelecidas;

- treinamento técnico individual e tático coletivo realizado simultaneamente.

 

A Tática Individual é componente interligada ao treinamento técnico individual e tático coletivo. No primeiro, por meio da a associação da execução dos exercícios com a aplicabilidade dos mesmos. No segundo, além da parte realizada na quadra - com a simulação das situações de jogo - com treinos táticos.

 

Nota

Os professores de educação física, professores de escolinhas, treinadores de equipes de base e outros, devem avaliar o tempo disponível para o treinamento de suas equipes. Caso seja suficiente, deve dividir o treinamento em etapas distintas, com ênfase à aquisição das valências físicas - indispensáveis ao atleta de voleibol - e, sobretudo, ao aperfeiçoamento da técnica individual. Caso não seja suficiente, o mais apropriado é realizar o treinamento técnico individual e tático coletivo, simultaneamente.

 

Cont. no art. 03, com Tática Coletiva

Home

Ir para Menu Vôlei de Quadra